Redação Pragmatismo
Corrupção 09/Set/2019 às 19:25 COMENTÁRIOS
Corrupção

Acusado no Brasil e nos EUA, deputado Luis Miranda seria um golpista profissional

Publicado em 09 Set, 2019 às 19h25

Deputado bolsonarista é acusado de aplicar golpes milionários no Brasil e nos EUA. Pelo menos 25 pessoas já denunciaram Luis Miranda (DEM). Parlamentar foi eleito com discurso anti-corrupção e pró-mercado

deputado golpista Luis Miranda Bolsonaro
Bolsonaro e Luis Miranda (reprodução)

Luis Miranda, deputado federal pelo DEM-DF, está sendo acusado de acusar uma série de golpes no Brasil e nos Estados Unidos, segundo longa reportagem divulgada pelo Fantástico neste domingo (8), na TV Globo.

Pelo menos 25 pessoas se dizem vítimas de promessas não cumpridas de investimentos prometidos pelo parlamentar bolsonarista, quando ele ainda morava nos EUA.

Nove pessoas ouvidas pela reportagem preferiram não se identificar pois dizem ter medo de Luis Miranda. O empresário Sandro Silveira Antonalia contou que teve um prejuízo de cerca de R$ 150 mil. “Minha surpresa é que, de tudo o que ele prometeu, não aconteceu nada.”

Outro empresário, que não quis se identificar, disse que acreditou em Luis Miranda quando ele começou a vender franquias da Fitcorpus — clínica de estética criada em 2008 pelo deputado.

“Ele ficava com todo o lucro, praticamente. A gente dependia dele para o aluguel de máquinas e era onde realmente se ganhava dinheiro, que era com os equipamentos de laser”, afirmou.

Segundo o empresário, depois de quatro meses, a franquia fechou, e até hoje, Luis Miranda não pagou o que lhe devia: “A gente ficou com um prejuízo de cerca de R$ 200 mil”.

Outra empresária comprou uma franquia da Fitcorpus, mas desistiu no mesmo dia, ao ler o contrato com mais atenção. Ela exigiu a devolução do dinheiro (também cerca de R$ 200 mil), mas também disse que não recebeu nada até hoje.

“Fuga” para os EUA

O Conselho Regional de Medicina do DF proibiu a clínica de estética de Luis Miranda de realizar qualquer tipo de procedimento cirúrgico. Ele sofreu pelo menos 26 ações na Justiça — são processos de franqueados, sócios, pacientes e ex-funcionários.

Depois dos processos, Luis Miranda se mudou, em 2014, para os Estados Unidos. Em um vídeo gravado na chegada ao país, ele explicou assim a saída de Brasília: “Fui muito prejudicado pela desonestidade das pessoas no Brasil”.

A reportagem foi a Miami, na Flórida. Para ostentar o dinheiro, Miranda chegou a gravar um vídeo em uma concessionária comprando um dos carros mais caros do mundo, pagando por ele mais de R$ 1 milhão.

Nos tempos em que morou nos Estados Unidos, o número de seguidores nas redes sociais de Luis Miranda foi aumentando. Nos discursos de motivação, dizia que “qualquer um pode ter uma casa na beira do mar, é só querer, é uma decisão”.

Miranda também afirmou que cresceu “absurdamente” nos Estados Unidos “não é porque eu sou cara mais inteligente do mundo, é que eu aprendi que o meu dinheiro pode trabalhar para mim”. Assim, chegou a 4 milhões de seguidores.

Prometendo ensinar seus segredos para ganhar dinheiro fácil, ele achou uma forma de ganhar dinheiro com os seguidores: vendendo cursos on-line.

“Imagina você ganhar R$ 180 mil dentro de casa, com seus filhos, com seus amigos, tomando cerveja. Botar R$ 180 mil no bolso fazendo simplesmente, absolutamente, nada”, afirmou em um dos vídeos.

Em outra filmagem, Luis Miranda disse que teve 18 mil alunos entre janeiro de 2017 e julho de 2018. O empresário Sandro Silveira Antonalia acreditou no curso e disse que pagou por ele R$ 1.200, custo dividido em 12 vezes. Se cada um dos 18 mil alunos anunciados por Luis Miranda tiver pago o mesmo valor, ele teria recebido R$ 21,6 milhões em 18 meses.

“Ele demonstrava ali como se fosse uma coisa muito fácil, muito garantida, que daria muito certo”, disse uma das vítimas. “É um estelionatário, um quadrilheiro.”

Mais golpes

Em dezembro de 2017, Luis Miranda teve outra ideia — um grupo de investimento. De acordo com ele, os lucros seriam maiores do que os da caderneta de poupança e do Tesouro Direto, por exemplo.

Em um vídeo, Miranda disse que quem investisse US$ 1 mil teria US$ 150 mil após cinco anos. “Vamos bater metas inacreditáveis e vamos crescer muito, porque o mais importante no mundo é a honestidade.”

“Teve muitas pessoas que venderam casas, carros. Pegaram dinheiro com familiares, juntaram dinheiro. Pai, mãe, tio… Juntavam dinheiro para mandar para esse investimento e perderam tudo”, disse uma das vítimas.

Um brasileiro que mora nos Estados Unidos investiu US$ 30 mil e não recebeu nenhum retorno. Outro, que mora no Brasil, investiu US$ 50 mil e convenceu um parente a usar o mesmo valor.

“Raspei a poupança e coloquei tudo na mão dele. Me separei, perdi família. Tive que tirar meus filhos da escola.”

Em setembro do ano passado, Luis Miranda anunciou que voltaria a Brasília, onde nasceu, para se lançar candidato a deputado federal. Ele foi eleito com mais de 65 mil votos com um discurso anti-corrupção, a favor de Jair Bolsonaro e pró-mercado.

Durante a campanha, ele disse que não queria “salário do governo, verba de gabinete, nada disso”, pois pretendia dar o exemplo. Ele não cumpriu o que disse na campanha: por mês, recebe R$ 33.700 do salário de deputado e mais R$ 111 mil de verba de gabinete.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários