Redação Pragmatismo
Jair Bolsonaro 16/Set/2019 às 12:10 COMENTÁRIOS
Jair Bolsonaro

Datena diz que não desejou morte de Bolsonaro: "Eu gosto dele!"

Publicado em 16 Set, 2019 às 12h10

Achincalhado por Bolsonaristas nas redes sociais, apresentador José Luiz Datena tenta se retratar e diz que jamais desejou a morte do presidente

datena desejou morte de Bolsonaro
Datena

José Luiz Datena se manifestou no último sábado (4) durante o seu programa “Brasil Urgente”, na Band, após ser acusado de ter desejado a morte do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O apresentador decidiu fazer um desabafo, ao vivo, porque estava sendo duramente atacado pela patrulha virtual bolsonarista. “Eu desejo a morte de muitas poucas pessoas. Jamais desejaria do presidente da República, mesmo porque eu gosto dele”, disse Datena.

A confusão teve origem no programa de sexta-feira (3). Depois da exibição de uma reportagem sobre a tragédia no Hospital Badim, no Rio de Janeiro, Datena chamou a repórter Kelly Dias para dar informações sobre o estado de saúde do presidente, que está internado em São Paulo, em um hospital da mesma rede, o Vila Nova Star.

“Este hospital que o Bolsonaro está é da Rede D’Or, não é?” Diante da resposta afirmativa, o apresentador completou: “Pois é, não pegou fogo”. A frase ficou no ar, sem maiores esclarecimentos, deixando muitos espectadores perplexos. Um vídeo com este trecho do programa foi disseminado nas redes por eleitores de Bolsonaro.

No longo desabafo que fez, Datena começou dizendo: “Eu quero deixar uma coisa bem clara pra vocês: eu gosto do presidente Jair Bolsonaro, eu gosto do Bolsonaro. Pronto, acabou, simples assim. Eu gosto do Bolsonaro. Já falei três vezes”.

Em seguida, observou: “O que tem de gente que todo dia torce para que eu morra. Geralmente é canalha, vagabundo, sem vergonha. A mesma coisa, tem gente que torce para o Jair Bolsonaro morrer também.”

O apresentador continuou: “E ontem porque eu disse que pegou fogo no mesmo hospital onde está internado o Bolsonaro, só que no Rio, da mesma rede, algum crápula, vagabundo, sem vergonha, disse que eu estava desejando a morte do presidente. Isso é uma palhaçada, uma mentira, uma canalhice. O que chamam de fake news é canalha, vagabundo, sem vergonha que fica espalhando esse tipo de notícia em rede social”.

Datena voltou a falar do seu apreço por Bolsonaro: “Não concordo com um monte de coisa que ele fala. Não concordo com um monte de coisa que ele faz. Concordo com muitas também. Mas eu gosto pra caramba do presidente, jamais iria desejar a morte do presidente. Aliás, estimo melhoras ao presidente”.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários