Redação Pragmatismo
Polícia Militar 09/Jul/2019 às 10:52 COMENTÁRIOS

PM abre fogo em sala de cinema e mata pai na frente da filha

Policial mata pai de família em sala de cinema após discussão sobre poltrona. Vítima foi assassinada na frente da filha de 16 anos. Menina está abalada e medicada. Muitas crianças presenciaram o crime e entraram em desespero

pm mata sala de cinema

O que deveria ser uma programação de lazer em família acabou em tragédia quando o policial militar Dijavan Batista dos Santos sacou sua pistola .40 e atirou no pescoço de Julio Cesar Cerveira Filho.

O crime aconteceu dentro de uma sala de cinema em Dourados (MS) na tarde desta segunda-feira (8). Vítima e agressor não se conheciam, de acordo com apurações da Polícia Civil.

Tudo começou por causa de uma discussão sobre poltronas. Em depoimento, o PM relatou que a vítima estava abrindo muito os braços e as pernas. Eles bateram boca, se levantaram e entraram em luta corporal.

Segundo testemunhas, durante a luta o PM pegou sua arma de fogo e disparou contra a vítima. Júlio Cesar foi morto na frente da filha de 16 anos.

O policial também estava acompanhado dos filhos, um menino de 10 e outro de 14 anos. De acordo com a versão do PM, a vítima teria esbarrado em um de seus filhos.

Em choque

A esposa de Julio, que prefere não ser identificada, disse que ela e a filha estão em casa muito abaladas e medicadas, e não tiveram condições emocionais de prestar depoimento à polícia.

A esposa relatou que estava em casa no momento do crime e que o marido havia lhe mandado uma mensagem dizendo que a sala de cinema estava cheia e que houve uma confusão com as poltronas que ele e a filha ocupariam.

A mulher chegou a pedir que o esposo voltasse para casa. Após o crime, a filha do casal foi amparada por amigos que estavam no shopping.

Em nota, o tenente coronel da PM Carlos Silva afirmou que o PM ligou para a polícia comunicando o crime. “Ele ligou para o 193 e 190 após o fato informando que seria o autor, aguardou a equipe no local e se apresentou.”,

O tenente informou que serão instaurados dois inquéritos, um pela Polícia Civil e outro pela Policial Militar. Dijavan foi preso em flagrante. Ainda não há informações sobre a defesa do policial.

Desespero

Várias crianças presenciaram o crime na sala de cinema, que exibia Homem-Aranha: Longe de Casa. “Eu não escutei nada, só vi as crianças correndo, uma delas gritou ‘foi tiro na sala 1’ e de repente todo mundo saiu da sala, o pessoal desesperado, aí começou a vir segurança”, disse um funcionário do cinema.

Depois do crime, o shopping foi fechado e o dinheiro da sessão devolvido.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários