Redação Pragmatismo
Esquerda 18/Jul/2019 às 14:28 COMENTÁRIOS

Homem armado avança contra manifestantes do MST e mata idoso

Motorista armado avança contra manifestantes do MST e mata idoso de 73 anos. Um cinegrafista que registrava imagens do ato também ficou ferido

acampamento marielle vive mst atropela idoso
Imagem do acampamento Marielle Vive, do MST (reprodução)

Cerca de 400 integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST) entregavam mudas de plantas e folhetos para quem passava em frente uma ocupação em Valinhos (SP) na manhã desta quinta-feira (18).

O grupo foi surpreendido por um motorista que dirigia uma caminhonete L200 preta na contramão. O homem acelerou, atropelou alguns manifestantes e fugiu.

Atingido em cheio pelo veículo, Luiz Ferreira da Costa, de 73 anos, chegou a ser levado à UPA ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Um cinegrafista que registrava imagens do protesto também foi atropelado e sofreu ferimentos leves. Outas quatro pessoas também ficaram feridas. Manifestantes ainda tentaram conter o motorista, mas ele mostrou que estava armado e escapou. As informações são da Guarda Municipal de Valinhos.

O protesto estava sendo realizado em frente ao acampamento “Marielle Vive”, na Estrada dos Jequitibás, que liga Valinhos a Itatiba. O acampamento existe desde abril de 2018 e abriga mil famílias.

A manifestação de hoje tinha o objetivo de pressionar a prefeitura por fornecimento de água no assentamento. A Polícia Civil disse que vai apurar todas as informações e busca imagens feitas no momento do atropelamento.

Nota do MST

Na manhã desta quinta-feira (18), as famílias do Acampamento Marielle Vive em Valinhos (SP), integrantes do MST realizavam uma manifestação com entrega de alimentos na Estrada do Jequitibá, Km 07, em frente ao Acampamento, quando foram surpreendidas por um homem com uma caminhonete em alta velocidade que jogou o veículo contra os manifestantes. Existem vários feridos e uma pessoa infelizmente foi a óbito, o senhor Luiz.

A manifestação tinha como objetivo uma questão humana básica: pressionar a prefeitura por fornecimento de água. As famílias também lutam pelo direito de Reforma Agrária.

O Acampamento conta com mais de mil famílias e existe desde o dia 14 de abril de 2018 na Fazenda Eldorado Empreendimentos Ltda.

Exigimos punição imediata a este assassino, que age sob o clima de terror contra os movimentos populares, incentivado por autoridades irresponsáveis que estão no governo brasileiro.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários