Redação Pragmatismo
Direita 25/Jun/2019 às 18:55 COMENTÁRIOS

Dono da Havan pede a cabeça de Rachel Sheherazade

Dono das Lojas Havan – patrocinadora de programas do SBT – pede a cabeça de Rachel Sheherazade. A jornalista reagiu através das redes sociais

Rachel Sheherazade Luciano Hang
Rachel Sheherazade e Luciano Hang (reprodução)

“O jornalismo da grande mídia esta todo contaminado com ideologias comunistas que destroem o nosso Brasil. Parabéns Silvio Santos. Somos fruto do que plantamos no passado. O povo quer mudanças. Ainda falta mais gente para você demetir (sic). Raquel (sic) é uma delas”

O parágrafo acima foi publicado neste fim de semana por Luciano Hang, dono das Lojas Havan. O empresário reproduziu uma matéria que citava a “redução de equipes e o desmonte no jornalismo do SBT” para saudar Silvio Santos e sugerir a demissão de Rachel Sheherazade.

Sheherazade é crítica ao governo Bolsonaro, enquanto Luciano Hang é adorador do atual presidente e foi um dos seus principais apoiadores na campanha presidencial de 2018.

O ‘pedido’ e Luciano Hang não pode ser ignorado por um motivo muito simples: as Lojas Havan patrocinam diversos programas do SBT. Por isso, Rachel Sheherazade usou as redes sociais para se manifestar.

“Já está registrado! Empresário chantageia a emissora onde trabalho e ainda vem à público pedir minha cabeça de jornalista. Mas, agora, vai ter processo. Espere a notificação dos meus advogados”, rebateu Sheherazade.

“Eu não vou me censurar para confortar a sua ignorância. NÃO MESMO”, acrescentou a jornalista. A publicação continhas as hashtags “censura nunca mais” e “não me calarão”.

Luciano Hang voltou a se manifestar: “Rachel, não pedi a sua cabeça. Estou apenas sugerindo, o que é bem diferente. Cada um faz o que quiser na sua empresa, mas caso aconteça alguma coisa, você pode trabalhar na TV Estatal Cubana Cubavision, lugar ótimo para quem pensa como você”.

Paulo Henrique Amorim

Nesta segunda-feira (24), a TV Record anunciou o afastamento do jornalista Paulo Henrique Amorim. A emissora não divulgou as razões por trás da decisão, mas no meio jornalístico e também no televisivo sabe-se que ‘PHA’ é considerado uma das pedras no sapato do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O bispo evangélico Edir Macedo, dono da Record, é amigo pessoal de Bolsonaro e, assim como Luciano Hang, participou ativamente da última disputa presidencial.

Para o jornalista Fernando Brito, o afastamento de Paulo Henrique Amorim tem viés político e financeiro. “A TV Record está dando a sua parte, o seu dízimo, pelas graças alcançadas com o Governo, de natureza nada espiritual”, observa Brito.

O jornalista refere-se ao aumento dos gastos oficiais do governo federal com publicidade, com fatia generosa (e inédita) para a TV Record, que chegou a superar a Globo em faturamento. Confira:

 Gasto de publicidade no governo Bolsonaro cresce, e Record supera Globo

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários