Redação Pragmatismo
Justiça 25/Jun/2019 às 12:22 COMENTÁRIOS
Justiça

Vaza áudio em que Moro pede desculpas ao MBL por chamá-los de "tontos"

Publicado em 25 Jun, 2019 às 12h22

Vaza áudio em que Sergio Moro pede desculpas ao MBL por tê-los chamados de "tontos". Mensagem é uma confissão de que os últimos diálogos revelados pela Folha-Intercept são autênticos

sergio moro tontos do mbl

Os últimos vazamentos revelados pela parceria Folha-Intercept mostraram que o procurador Deltan Dallangol sugeriu ao delegado Márcio Anselmo, da Polícia Federal, que uma planilha sobre possível propina para políticos com foro privilegiado fosse anexada em inquérito sigiloso em Curitiba.

Tornada pública, a planilha teve de ser enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF). O diálogo aconteceu em 23 de março de 2016. A ação da PF provocou a reação do então juiz e hoje ministro da Justiça, Sergio Moro, que disse que se tratava de “tremenda bola nas costas” da PF. Diante do fato, Moro dizia não ver alternativa a não ser enviar o processo que envolvia o publicitário João Santana ao STF.

Depois das explicações de Dallagnol, Moro disse que achava o caso uma lambança e que não se podia cometer esse tipo de erro. Mais tarde, Dallagnol afirmou que ia tentar denunciar os acusados antes da remessa dos autos ao STF.

Foi na sequência que Dallagnol afirmou ao delegado que o problema não havia sido juntar a planilha ao inquérito, mas juntá-la em inquérito público em vez de algum sob sigilo, sugerindo que, assim, ninguém veria o documento.

Mais adiante, Moro voltou a procurar Dallagnol para pedir ajuda a fim de conter uma manifestação do Movimento Brasil Livre (MBL) em frente à casa do ministro Teori Zavascki, então relator da Lava Jato no STF. Moro chama os militantes de “tontos”. Dallagnol pondera que não seria o caso de se meter nisso, já que o protesto era pacífico.

Desculpas

Após a divulgação dos diálogos nesta semana, Sergio Moro enviou um áudio a membros do MBL pedindo desculpas por tê-los chamado de “tontos”, em uma clara confissão de que as mensagens são autênticas.

“Consta ali um termo que não sei se usei mesmo, acredito que não, pode ter sido adulterado, mas queria assim pedir minhas escusas, se eu eventualmente utilizei (o termo)”, disse em áudio que vazou nesta segunda-feira (24).

“Porque sempre respeitei o MBL, sempre agradeci o apoio que esse movimento deu”, continuou o ministro. No Twitter, Moro atacou os vazamentos citando o poeta Horácio: “A montanha pariu um rato”. Ele adiou a ida à Câmara no dia 26 para prestar esclarecimentos sobre o caso.

ÁUDIO:

Ver essa foto no Instagram

Ministro já pediu desculpas aos tontos. #VazaJato

Uma publicação compartilhada por Pragmatismo Politico (@pragmatismopolitico) em

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Edison Carleti Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    PERDOA-ME POR ME TRAÍRES Para os que ainda não sabem, o título acima faz parte de obra do escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues. Resumidamente trata-se do marido traído que pede desculpas justamente à esposa que o traiu. Mudando apenas os cônjuges dessa relação, Sérgio Moro e Os "Meninos" (sic) do MBL têm tudo a ver com essa obra de Nelson Rodrigues. Só resta saber quem é o "conje" e a "conja". *OBESERVAÇÃO: Por ser uma palavra nova, ainda não sei se o correto é "conje" ou "conge".

  2. Apocalipsis 13 Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    Imagina se aparece um áudio do conje "xingando" o Bozo de palhaço ou algo parecido!?!? Será que o Bozo vai aceitar e deixá-lo no cargo??? kkkkkk

  3. Maria Borges Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    Gleen, amigo, vaza uma boa aí, vaza! Pra o mr. Morou pedir desculpas novamente para algum tonto.

  4. Mone Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    Os diálogos foram classificados por Moro ,como mentirosos , e que nunca tinha dito nada daquilo , mas ,pede desculpas por ter dito o que ali no diálogo se encontra ,nunca vi alguém se desculpar pelo que não fez, e pelo que não disse,fico em dúvida de quem é mais tonto ,se MBL ou o ex juíz, de nome Moro que tb é Sergio Fernando