Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 12/Apr/2019 às 20:07 COMENTÁRIOS

"Pensei em me matar", diz doadora de leite agredida por Danilo Gentili

"Pensei várias vezes em me matar", diz técnica enfermeira que foi vítima do apresentador Danilo Gentili. O apresentador do SBT foi condenado duas vezes apenas nesta semana

danilo gentili doadora de leite
Imagem dir (Fernando da Hora/JC)

A enfermeira Michele Maximino, de 35 anos, é uma das vítimas mais conhecidas das agressões de Danilo Gentili — apresentador do SBT que, somente nesta semana, foi condenado duas vezes por ataques contra Maria do Rosário e Marcelo Freixo.

Desde 2013, o Pragmatismo Político cedeu espaço para que ela o seu marido, Ederval Trajano, denunciem as consequências drásticas em suas vidas a partir do que muitos consideraram ser uma “simples piada”.

Conhecida como a maior doadora de leite materno do Brasil, Michele disse que já considerou o suicídio após ser alvo dos comentários depreciativos de Gentili. “Pensei várias vezes em me matar”.

Michele entrou com um processo em 2013 contra o apresentador. Depois de diversas batalhas judiciais — incluindo algumas derrotas em primeira instância –, ela recorreu e os desembargadores do TJ-PE condenaram Gentili a pagar uma indenização de R$ 200 mil.

Relembre a saga:
(2013) Michele processa Danilo Gentili
(2014) Doadora de leite materno perde mais uma batalha
(2015) Começa o julgamento de Danilo Gentili por agredir doadora
(2016) Danilo Gentili perde batalha judicial contra Michele Maximino

No entanto, o dinheiro que Michele recebeu parece pouco quando sabe-se que ela teve que se mudar da cidade onde morava, no interior de Pernambuco, para residir na capital Recife.

“Eu queria pelo menos um pedido de desculpas. Tive que passar por tratamento psicológico. O trauma que senti foi tão forte que meu leite secou. Passei a ter dores insuportáveis de cabeça”, conta Michele.

Além de inúmeras noites sem dormir, tendo de recorrer a medicamentos, Michelle passou a receber mensagens e fotos de cunho sexual e começou a ser abordada nas ruas.

“Mesmo depois de tanto tempo, quando volto a pensar no assunto, eu me sinto mal. O que mais me incomoda é nunca ter recebido um pedido de desculpas”, lamenta a mulher.

Entenda o caso

Michele ganhou as manchetes de jornal por uma boa causa. Ela doou 400 litros de leite materno para Bancos de Leite. Na época, em seu programa televisivo, Danilo Gentili comparou a mulher a uma “vaca” e ao ator pornográfico Kid Bengala.

O processo cita que, “durante o programa, Gentili fez comparações indecentes entre o leite doado por Michele e o esperma de um ator pornô, além de afirmar que os seios dela seriam propícios à masturbação por permitirem a realização de sexo na forma ‘espanhola’”.

A Justiça considerou que que o fato causou “grave lesão” à imagem da autora da ação, utilizada “de forma humilhante e degradante, causando consequência devastadora” para ela e sua família.

Michele e a família passaram a sofrer constrangimentos no município de Quipapá (PE), onde moravam. A decisão de mudar de cidade acabou impactando negativamente as finanças da autora da ação e do marido, que tiveram que abandonar os empregos.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários