Redação Pragmatismo
Lula 03/Mar/2019 às 12:59 COMENTÁRIOS

Delegado da PF repreendeu Lula por aceno ao povo; ex-presidente rebateu

Ao deixar o velório do neto Arthur, Lula subiu no carro da Polícia Federal e acenou a centenas de pessoas que lotavam a entrada do cemitério. Na hora que ele desceu, o delegado da PF disse: “O senhor sabe que não devia ter feito isso.” E Lula respondeu: “O senhor sabe que eu devia”

Lula neto Arthur carro PF delegado
Lula sobre em veículo da PF para cumprimentar o povo ao deixar velório do neto Arthur

Ao deixar o velório do neto Arthur neste sábado (2), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu no carro da Polícia Federal para acenar ao povo que o enaltecia e acabou repreendido pelo delegado da PF que o acompanhava.

“O senhor sabe que não devia ter feito isso”, observou o delegado na hora que o ex-presidente desceu do carro. Lula rebateu: “O senhor sabe que eu devia”. As informações foram divulgadas pela Folha de S.Paulo.

Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, faleceu na última sexta-feira (1) devido a uma meningite meningocócica. As imagens do momento em que Lula deixa o velório do neto e sobe no veículo da PF podem ser vistas abaixo.

Lula permaneceu cerca de duas horas no velório de Arthur. Segundo relatos, ele chorou muito, recebeu cumprimentos e prometeu ao neto que provaria sua inocência.

“O Arthur foi um menino que sofreu muito bullying na escola, porque era neto do Lula. Por isso, eu tenho um compromisso com você, Arthur, eu vou provar a minha inocência e quando eu for para o céu, eu vou levando o meu diploma de inocente”, afirmou Lula, segundo pessoas presentes no velório.

“Vou provar quem é ladrão neste país e quem não é. Quem me condenou não pode olhar nos olhos dos netos como eu olhava para você”, complementou o ex-presidente, ainda de acordo com relatos.

Sem poder conversar com o ex-presidente ou chegar perto dele, populares rezaram um Pai-Nosso em homenagearam o neto de Lula com gritos de “Arthur presente agora e para sempre”. Também cantaram ‘Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula’ e gritaram ‘Polícia Federal, vergonha nacional’.

VEJA TAMBÉM: Por que eles morrem de medo desse homem de 1,70m?

Participaram da cerimônia dois pastores metodistas e um padre católico. Lula consolou o filho Sandro Luiz Lula da Silva e a nora Marlene Araújo. No período em que permaneceu no cemitério ainda recebeu, por cerca de meia hora, cumprimentos de mais de cem pessoas e o telefonema do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários