Redação Pragmatismo
Barbárie 12/Mar/2019 às 14:43 COMENTÁRIOS

Bebê sobrevive após ser atingido por pedra arremessada por médico

Bebê de 1 ano que sofreu pedrada na cabeça passou por duas cirurgias, recebeu 43 pontos e ficou 20 dias internado em duas unidades hospitalares. Médico foi preso enquanto almoçava tranquilamente em um restaurante com a esposa e os filhos. Crime aconteceu durante discussão com pai da criança

médico joga pedra cabeça bebê
O médico Alcides Muniz Gomes de Matos Filho e o bebê atingido (divulgação/redes sociais)

Alcides Muniz Gomes de Matos Filho é o nome do médico que acertou com uma pedra a cabeça de um bebê de 1 ano de idade na cidade do Crato, no Ceará. Heitor sobreviveu após ficar 20 dias internado.

O crime aconteceu no dia de 19 de fevereiro, mas o médico só foi preso nesta segunda-feira (11/3). Alcides foi detido na cidade de Juazeiro do Norte (CE), em um restaurante enquanto almoçava com a mulher e os dois filhos.

Alcides, que também é empresário, havia sido detido no dia 28 de fevereiro, mas obteve na sequência um alvará de soltura por determinação do desembargador Durval Aires Filho, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

A agressão ao bebê ocorreu durante uma briga entre o pai da criança e o médico. O pai de Heitor cobrava uma dívida de cerca de R$ 1 mil referente a serviços prestados ao agressor. Na discussão, Alcides atirou uma pedra e acertou Heitor, que sofreu traumatismo craniano.

Enquanto o pai de Heitor virou as costas para socorrer o filho, foi atingido nas costas por uma paulada e, em seguida, por um choque de taser elétrico.

O pequeno Heitor passou por duas cirurgias e recebeu 43 pontos na cabeça. De acordo com os médicos que atenderam o bebê, ele teve afundamento no crânio. Um dos ossos da cabeça perfurou o cérebro, o que resultou em coágulo e sangramento.

“Ele sentia muitas dores. Chorava bastante e ficou todo esse tempo a base de remédios”, desabafa a mãe do bebê. A mulher relatou que a festa de aniversário de um ano de Heitor estava agendada para o dia seguinte da agressão contra seu filho.

O médico Alcides Muniz se manifestou e disse que atirou objetos no pai de Heitor para se defender. Alcides afirmou ainda que a pedra ter atingido a cabeça do bebê foi uma fatalidade. Segundo o médico, Heitor estava no colo da mãe, que se aproximou para tentar apartar a briga.

A polícia informou que o médico deve responder por lesão corporal grave e tentativa de homicídio, de acordo com o delegado Diogo Galindo, responsável pelo caso.

(ATENÇÃO, imagem forte abaixo)




Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários