Redação Pragmatismo
Justiça 15/Feb/2019 às 18:27 COMENTÁRIOS

Ricardo Vélez tem dez dias para explicar por que chamou brasileiros de canibais

Supremo Tribunal Federal dá dez dias de prazo para ministro da Educação explicar por que chamou brasileiros de canibais

Ricardo Vélez explicar chamou brasileiros de canibais
Ricardo Vélez Rodriguez, ministro da Educação (Imagem: Marcello Casal Jr. | ABr)

André Richter, Agência Brasil

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber concedeu ontem (14) prazo de dez dias para que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, se manifeste sobre declarações dadas em uma entrevista à revista Veja. A manifestação do ministro é facultativa.

Ante o exposto, determino a notificação do Ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez, para que responda, querendo, à presente interpelação no prazo de 10 (dez) dias“, decidiu a ministra.

A solicitação foi motivada por uma interpelação judicial criminal protocolada na Corte pelo advogado Marcos Aldenir Ferreira Rivas.

Segundo Rivas, em entrevista publicada pela revista, no dia 6 de fevereiro, Vélez disse que “o brasileiro viajando é um canibal“. No entendimento do advogado, o ministro cometeu o crime de calúnia.

Na decisão, a ministra explicou que, após a manifestação do ministro, o pedido de explicações será devolvido ao advogado, que poderá ou não oferecer uma queixa-crime posteriormente.

Enfatizo que o ato judicial que analisa a interpelação criminal não emite juízo de valor sobre o conteúdo debatido, uma vez que representa típica providência de contenção cognitiva“, afirmou.

O Ministério da Educação informou que o ministro ainda não foi notificado. Assim que for, ele responderá.

Leia também: A carta que o ministro da Educação não vai querer ler

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Stalin Red Postado em 06/Jul/2019 às 00:35

    Essa cucaracha colombiana jamais deveria ser ministro da educação do Brasil.

  2. Rachel Postado em 06/Jul/2019 às 00:35

    Rosinha como sempre.... se o golpista q ocupa a pasta da educação quiser... ah tá dona Rosinha.