Redação Pragmatismo
Tragédia 15/Feb/2019 às 16:10 COMENTÁRIOS

Presidente da Vale permanece sentado durante homenagem aos mortos

Todos se levantam durante um minuto de silêncio em homenagem aos mortos de Brumadinho, exceto o presidente da Vale. Fábio Schvartsman classificou a chacina como um "acidente" e chamou a mineradora de 'joia brasileira' que não pode ser condenada

Presidente da Vale permanece sentado durante homenagem aos mortos
Fabio Schvartsman, presidente da Vale é o único sentado durante o 1 minuto de silêncio em homenagem às vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho (Imagem: Marcelo Camargo | ABr)

Gabriel Ronan, EM

Em audiência pública ordinária ocorrida nesta quinta-feira, deputados federais e convidados fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas de Brumadinho. Todos ficaram em pé durante a demonstração de respeito, com exceção do presidente da mineradora Vale, Fábio Schvartsman, que permaneceu sentado durante todo o período.

Durante a audiência, Schvartsman também classificou a catástrofe da Região Metropolitana de BH como ‘acidente‘.

A Vale é uma das melhores empresas que eu conheci da minha vida. É uma joia brasileira, que não pode ser condenada por um acidente que aconteceu em sua barragem, por maior que tenha sido a tragédia”, disse, ao participar de audiência pública na Câmara dos Deputados.

Além disso, o executivo admitiu o sistema de monitoramento de barragens da companhia tem falhas e disse que todo o processo será revisado com base nas melhores normas internacionais.

A Vale humildemente reconhece que, seja lá o que vinha fazendo, não funcionou, pois uma barragem caiu”, afirmou.

A reportagem entrou em contato com a Vale por volta das 18h50 e esta matéria será atualizada caso a mineradora se manifeste.

A postura de se sentar durante a homenagem causou revolta em usuários no Twitter. Veja as reações abaixo:

Leia também: Dono de pousada morto em Brumadinho fez desabafo contra barragem há 1 ano

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários