Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 15/Feb/2019 às 11:56 COMENTÁRIOS

Luiza Brunet agradece apoio de "homem bonito" como Eduardo Bolsonaro

Atriz que apanhou do ex-companheiro encontra-se com filho de Jair Bolsonaro para debater "iniciativas feministas". Luiza Brunet agradeceu: "a gente precisa de uma a visão masculina de um homem bonito como você"

Luiza Brunet Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro participou de evento sobre feminismo com Luiza Brunet (Imagem: Reprodução/Redes Sociais)

A atriz Luiza Brunet encontrou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) durante um evento sobre feminismo em São Paulo. Além de voltar a declarar seu apoio ao atual governo, ela elogiou o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Agradeço seu compromisso com as mulheres, acho que a gente precisa realmente de uma a visão masculina de um homem bonito como você”, disse Luiza durante seu discurso.

“A gente é o 5º país em violência contra a mulher, uma vergonha para nós, brasileiras e brasileiros. É um momento de mudança, de governo novo, a gente tem muita esperança em atitudes consistentes com esse assunto e eu confio em você e confio no novo governo”, continuou a atriz, que também participou da cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro.

O encontro, que aconteceu na última sexta-feira (8), reuniu cerca de 40 mulheres. Nas redes sociais, Luiza emitiu sua opinião sobre o evento. “Encontro onde nós mulheres ouvimos, mas principalmente falamos. Diálogo direto, nossa intenção não é afastar homens e sim nos juntarmos para fortalecer”, avaliou.

O evento aconteceu no escritório da advogada Karina Kufa. Segundo ela, No seu discurso, o objetivo era “apresentar o verdadeiro Eduardo” para que ele ouvisse as pautas do grupo, como inserção de mulheres no mercado de trabalho.

Karina garante que Eduardo Bolsonaro afirmou a ela que “mudou a percepção” sobre feminismo depois do encontro.

A aliança de Luiza Brunet com a família Bolsonaro causou estranheza em internautas, já que a atriz ganhou recentemente as manchetes por ter apanhado do ex-companheiro.

“Que decepção com essa senhora. Depois de apanhar, passa a andar com misóginos e homofóbicos? Uma pena, preferia que ela não fosse assim”, escreveu uma internauta.

“Um sujeito que fala tão mal das mulheres sendo elogiado por essa que foi surrada. Que vergonha! Com tanta masculinidade saudável e positiva ela vai se aliar a este infantiloide”, observou outra.

Luiza Brunet

Em 2016, Luiza Brunet foi espancada pelo empresário bilionário Lírio Albino Parisotto. Na época, eles já tinham 5 anos de relacionamento.

O empresário agrediu a atriz no apartamento dele, no Plaza Residence, em Nova York. Na ocasião, escondida, ela pegou um voo direto para o Brasil. A queixa foi representada no Ministério Público de São Paulo com o laudo de corpo de delito do IML feito por ela (relembre aqui).

Lírio Parisotto acabou condenado a 1 ano de prisão em regime aberto pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Em conversa com deputados, o empresário queixou-se da Lei Maria da Penha:

“Leizinha vagabunda é essa tal de Maria da Penha. Vocês tinham que revogá-la”, disse Parisotto diante dos deputados Benito Gama (PTB-BA) e Arthur Maia (PPS-BA).

Eduardo Bolsonaro

Em 2017, citando a si mesmo como exemplo, Eduardo Bolsonaro usou seu perfil pessoal do Facebook para atacar o feminismo.

“Eu começo a ‘entender’ a importância da figura masculina na vida de uma mulher, quando minha ex-namorada que já se declara feminista é vista em uma balada LGBT acompanhada de um médico cubano, usando uma roupa vulgar e como se não bastasse, rebolando até o chão. E ainda posta isso na internet, como se fosse uma atitude louvável. Lembrando que antes do feminismo ela andava com roupas discretas, não rebolava até o chão, e namorava comigo #FeminismoÉDoença”, escreveu o parlamentar.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários