Redação Pragmatismo
Lula 06/Feb/2019 às 17:03 COMENTÁRIOS

Juíza Gabriela Hardt condena Lula a 12 anos e 11 meses de prisão

URGENTE: Juíza Gabriela Hardt, substituta de Sérgio Moro, condena Lula a 12 anos e 11 meses de prisão no processo que envolve um sítio em Atibaia. Sentença foi concluída em tempo recorde

Gabriela Hardt Lula Lava Jato
Sergio Moro e Gabriela Hardt, os responsáveis pelas duas condenações de Lula em primeira instância

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi sentenciado a 12 anos e 11 meses no processo que envolve um sítio em Atibaia.

A decisão é baseada em denúncia do Ministério Público Federal contra o petista por corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionada a obras do sítio Santa Bárbara, que ele frequentava com a família.

A sentença é da juíza Gabriella Hardt, substituta de Sérgio Moro na primeira instância desde que o magistrado abandonou o posto para assumir o Ministério da Justiça a convite do presidente Jair Bolsonaro.

Lula já cumpre pena de 12 anos e um mês, em condenação retificada pelo TRF-4 na primeira denúncia contra ele no âmbito da Operação Lava Jato. A pena inicial dada por Moro nesse caso era de nove anos anos e meio.

Conforme a denúncia, a Odebrecht, a OAS e a também empreiteira Schahin gastaram pouco mais de 1 milhão de reais em obras de melhorias no sítio em troca de contratos com a Petrobras. O imóvel está em nome de Fernando Bittar, filho do amigo de Lula Jacó Bittar.

A Lava Jato afirma que o sítio passou por três reformas: uma sob comando do pecuarista José Carlos Bumlai, no valor de R$ 150 mil, outra da Odebrecht, de R$ 700 mil e uma terceira reforma na cozinha, pela OAS, de R$ 170 mil, em um total de R$ 1,02 milhão.

O processo estava pronto desde o dia 8 de janeiro. Segundo a defesa do ex-presidente, a condenação ocorreu em tempo recorde. Ainda cabe recurso.

Lula aguarda, ainda, a decisão de uma terceira denúncia, de que ele teria recebido vantagem indevida da Odebrecht através de doação de um terreno para o Instituto Lula.

Gabriela Hardt

Lula saiu da carceragem da Polícia Federal para prestar depoimento sobre o processo do sítio de Atibaia no dia 14 de novembro de 2018.

Na ocasião, o ex-presidente ficou cara a cara com a juíza Gabriela Hardt e ambos protagonizaram momentos de tensão e confrontos diretos. Relembre aqui.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários