Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 07/Fev/2019 às 18:31 COMENTÁRIOS
Mulheres violadas

Justiça reduz pena de homem que decepou as mãos da companheira

Publicado em 07 Fev, 2019 às 18h31

Além de ter as mãos decepadas, vítima levou facadas no rosto, no couro cabeludo e precisou amputar um dos pés. Homem não aceitava o fim do relacionamento

decepou as mãos da companheira
Gisele precisou se fingir de morta para sobreviver (Imagem: Diego Vara/Agência RBS)

A Justiça do Rio Grande do Sul reduziu a pena de Elton Jones Luz de Freitas. O homem havia sido condenado a 17 anos e quatro meses de prisão em regime fechado por tentar matar a companheira, Gisela Santos de Oliveira.

Inconformado com o fim do relacionamento, o agressor trancou a mulher em um quarto e a atacou com golpes de facão. Ela foi atingida no rosto, no couro cabeludo, teve as mãos decepadas e precisou amputar o pé direito. O crime aconteceu em 2015.

A mulher teve de se fingir de morta para sobreviver e foi socorrida por vizinhos, que chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) assim que viram seu estado.

O crime foi considerado triplamente qualificado, por ter sido cometido por meio cruel, ter tido o recurso que impossibilitou a defesa da vítima, além do emprego de violência doméstica e familiar.

A nova decisão judicial reduz a pena do agressor para 14 anos de reclusão em regime fechado, com progressão para o semiaberto em dois anos. O Ministério Público comunicou que analisa a possibilidade de recorrer da decisão.

O julgamento de apelação foi realizado no último dia 31 de janeiro e contou com a participação dos desembargadores Rosaura Borba, Luíz Mello Guimarães e Victor Barcelos Lima.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários