Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 07/Feb/2019 às 18:31 COMENTÁRIOS

Justiça reduz pena de homem que decepou as mãos da companheira

Além de ter as mãos decepadas, vítima levou facadas no rosto, no couro cabeludo e precisou amputar um dos pés. Homem não aceitava o fim do relacionamento

decepou as mãos da companheira
Gisele precisou se fingir de morta para sobreviver (Imagem: Diego Vara/Agência RBS)

A Justiça do Rio Grande do Sul reduziu a pena de Elton Jones Luz de Freitas. O homem havia sido condenado a 17 anos e quatro meses de prisão em regime fechado por tentar matar a companheira, Gisela Santos de Oliveira.

Inconformado com o fim do relacionamento, o agressor trancou a mulher em um quarto e a atacou com golpes de facão. Ela foi atingida no rosto, no couro cabeludo, teve as mãos decepadas e precisou amputar o pé direito. O crime aconteceu em 2015.

A mulher teve de se fingir de morta para sobreviver e foi socorrida por vizinhos, que chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) assim que viram seu estado.

O crime foi considerado triplamente qualificado, por ter sido cometido por meio cruel, ter tido o recurso que impossibilitou a defesa da vítima, além do emprego de violência doméstica e familiar.

A nova decisão judicial reduz a pena do agressor para 14 anos de reclusão em regime fechado, com progressão para o semiaberto em dois anos. O Ministério Público comunicou que analisa a possibilidade de recorrer da decisão.

O julgamento de apelação foi realizado no último dia 31 de janeiro e contou com a participação dos desembargadores Rosaura Borba, Luíz Mello Guimarães e Victor Barcelos Lima.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários