Redação Pragmatismo
Rede Globo 20/Feb/2019 às 09:50 COMENTÁRIOS

A repercussão dos áudios de Bolsonaro e Bebianno nas emissoras de TV

Áudios de Gustavo Bebianno e Jair Bolsonaro: menção à Globo como "inimiga" do presidente foi ignorada por algumas emissoras de televisão

áudios jair bolsonaro gustavo bebianno

Os áudios vazados das conversas entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-ministro Gustavo Bebianno (PSL) ganharam destaque nos principais telejornais das grandes emissoras de televisão do Brasil.

No entanto, trechos das discussões foram omitidos em algumas reportagens. A menção à Rede Globo como “inimiga” não foi citada, por exemplo, nas matérias do SBT e da RedeTV!.

SBT, RedeTV! e Band também não fizeram qualquer menção à preocupação de Bolsonaro com “a mensagem” que iria passar “para as outras emissoras” o encontro que Bebianno havia agendado com um executivo da Globo.

No total, os telejornais “SBT Brasil”, “Jornal da Band”, “RedeTV! News” e “Jornal da Record” dedicaram 18 minutos ao assunto.

Ao exigir que o então ministro da Secretaria-Geral de governo cancelasse uma reunião agendada com Paulo Tonet Camargo, vice-presidente de relações institucionais do Grupo Globo, o presidente disse:

“Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto? Eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. Agora… Inimigo passivo, sim. Mas trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão, pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque cê tá trazendo o maior cara que me ferrou – antes, durante, agora e após a campanha – para dentro de casa. Me desculpa. Como presidente da República: cancela, não quero esse cara aí dentro, ponto final. Um abraço aí.”

O “Jornal Nacional”, da Globo, dedicou duas longas reportagens ao assunto. Na primeira, mostrou os principais trechos das gravações. Na segunda, tratou da repercussão do caso no Congresso.

A TV Record, considerada a emissora oficial do atual governo, adotou um tom ameno para abordar o conteúdo dos áudios. “Nas conversas dá pra perceber que o presidente perdeu a confiança no ex-aliado”, diz o apresentador Celso Freitas.

“As mensagens revelam descontentamento do presidente Jair Bolsonaro com a postura do ex-aliado. Bebiano marcou um compromisso com um executivo do Grupo Globo sem consultar o presidente”, acrescentou o repórter.

Ouça os áudios:

Derrota

A crise política que assola o atual governo resultou na primeira derrota de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional. Nesta terça-feira (19), os deputados derrubaram o decreto presidencial que aumentou a lista de servidores que podem transformar dados públicos em ultrassecretos (aqueles que podem ser guardados por 25 anos).

Chamou a atenção o fato de o presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar, ter votado a favor da urgência da tramitação e, consequentemente, contra o governo.

Bivar está no centro da crise instalada no Palácio do Planalto com a revelação da existência de um esquema de candidaturas laranjas do PSL para desviar verba pública eleitoral.

Nesta terça-feira, Bivar foi conversar pessoalmente com Bolsonaro. Ao voltar, votou contra o governo. A votação foi tratada como um recado do Congresso para o Executivo.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários