Redação Pragmatismo
Saúde 23/Nov/2018 às 18:37 COMENTÁRIOS

Menina de 10 anos tenta suicídio após bullying e mãe faz desabafo

"Eu não vou enterrar minha filha". Menina de 10 anos tenta se matar após ser vítima de bullying e mãe faz desabafo na tentativa de alertar outros pais

menina suicídio bullying
Lilly-Jo precisou ser internada após overdose

Uma menina britânica de apenas 10 anos tentou se matar um dia antes do seu aniversário porque estava sofrendo bullying na escola.

Jess Brown, 27, mãe de Lilly-Jo Caldcott, levou a filha ao hospital quando a menina se recusou a comer e depois “tomou comprimidos”. As informações são do Mirror.

Em setembro, a menina começou a estudar em uma escola e, depois de algumas semanas, sua mãe percebeu que ela estava agindo de uma forma estranha. Jess revelou que a filha sofreu bullying de outra aluna da escola.

“Eu percebi que Lilly não estava bem na segunda, pois não comia e parecia muito cansada. Foi quando ela admitiu que tomou algumas pílulas e eu a levei correndo para o hospital. Pensei que minha filha fosse morrer”, contou a mãe.

Jess ainda fez um desabafo sobre o descaso da escola com o problema da filha. “Eu disse à escola que ela estava sendo intimidada, mas eles não fizeram nada para ajudar. Ela está com medo de voltar para lá”.

Em um vídeo gravado antes da tentativa de suicídio, a pequena Lilly compartilhou todo seu sofrimento: “Tem uma criança na escola que está me provocando desde que eu entrei lá. Ela puxou meu cabelo, me empurrou, me deu um tapa e fechou a porta do armário na minha cabeça. Eu chorei e ela saiu rindo”, desabafou.

Segundo a mãe, a menina ficou triste e muito decepcionada pela posição da escola de não levar o bullying a sério, mesmo após várias tentativas de contar aos seus professores.

“Ela ficou me encarando nos vestiários e me chamando de gorda, estou com muito medo. Toda vez que eu tento contar para a escola, elas não me escutam. Ela me avisou que, se eu não mudar de escola, vai continuar me provocando até eu ficar com raiva. Eu não quero me matar”, desabafou a menina.

Com o intuito de alertar outros pais sobre os perigos do bullying, Jess postou fotos da filha no hospital em seu perfil no Facebook. “Você nunca espera ver sua própria filha em seu décimo aniversário no hospital depois de uma tentativa de suicídio. É de partir o coração”, desabafou a mãe.

No dia seguinte à overdose de Lilly, a mãe foi até os pais da menina que praticou bullying com sua filha e mostrou as fotos que havia tirado no hospital. “Eu queria mostrar para eles o impacto das palavras de sua filha, mas eles apenas riram de mim e me xingaram”.

“Nós não vamos mandá-la de volta para a escola, não vale a pena o risco. O médico disse que se tivéssemos deixado a Lilly lá por mais duas semanas, ela estaria morta. E eu não vou enterrar minha filha”, concluiu Jess.

Lilly

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários