Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 27/Nov/2018 às 18:38 COMENTÁRIOS

Luana Maciel dos Santos, mais uma vítima de feminicídio no Brasil

Homem mata adolescente por não aceitar fim do relacionamento. Vítima ainda foi estuprada antes de ser assassinada

Luana Maciel
Luana Maciel

Josemar Siqueira, de 33 anos, tentou reatar o namoro com Luana Maciel dos Santos, de 16. A estudante não aceitou e acabou sendo assassinada a facadas. O Crime aconteceu na cidade de Apiaí (SP).

O homicídio ocorreu no domingo (25) e as informações foram divulgadas pela polícia na última segunda-feira (26).

A vítima estava na casa da irmã, segundo informações registradas no boletim de ocorrência, quando foi encontrada seminua em uma cama, já morta, com perfurações no pescoço. Havia sangue espalhado pela cozinha e outros cômodos.

Policiais militares que atenderam a ocorrência foram informados por testemunhas de que o ex-namorado da adolescente foi visto com a vítima antes de ela ter sido encontrada morta. Procurado, Siqueira foi preso em flagrante.

A equipe de investigadores da cidade apura se outra pessoa participou do homicídio, assim como as reais motivação das agressões.

Testemunhas dizem que o homem estava inconformado com o fim do relacionamento com a estudante.

Estupro

Um laudo necroscópico revelou que Luana Maciel foi violentada sexualmente antes de ser esfaqueada e morta.

A polícia suspeita ainda que Josemar Siqueira pode ter recebido ajuda de outros dois homens, que ainda não foram identificados, para cometer o crime.

“Familiares nos relataram histórico de agressão e constantes ameaças dele contra ela”, informou o delegado Valmir Oliveira Barbosa, responsável pelo caso.

“A versão de testemunhas e imagens de monitoramento mostram ele se aproximando da casa junto com outros dois jovens”, continua o delegado.

“Havia graves machucados no ânus dela e agora queremos saber se ela foi vítima de estupro cometido pelo ex-namorado ou pelas outras duas pessoas que o acompanhavam”, afirma o delegado.

“Estamos focados em localizá-los para saber o que eles, de fato, fizeram. Aguardamos os demais laudos e continuamos investigando o caso, que chocou toda a nossa região”, finaliza Barbosa.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários