Redação Pragmatismo
Eleições 2018 01/Nov/2018 às 16:22 COMENTÁRIOS

"Jamais entraria para política", prometeu Sergio Moro há 2 anos

Em entrevista para o Estadão em 2016, Sergio Moro proferiu a fake news de que "jamais entraria para a política". Na manhã de hoje, juiz aceitou convite para compor governo de Jair Bolsonaro – cuja campanha eleitoral foi marcada pela disseminação de notícias falsas

Sergio Moro entrevista Estadão
Recorte da entrevista de Moro ao Estadão

Em novembro de 2016, em sua primeira entrevista como juiz da Lava Jato, Sergio Moro afirmou ao jornal Estadão que jamais entraria para a política.

Na ocasião, o juiz federal, acusado principalmente pelo PT de perseguir o partido, declarou também que a Justiça era “questão de prova” e achava “errado tentar medir a Justiça por essa régua ideológica”.

“Não, jamais. Jamais. Sou um homem de Justiça e, sem qualquer demérito, não sou um homem da política”, disse Moro.

“Acho que a política é uma atividade importante, não tem nenhum demérito, muito pelo contrário, existe muito mérito em quem atua na política, mas eu sou um juiz, eu estou em outra realidade, outro tipo de trabalho, outro perfil. Então, não existe jamais esse risco”, continuou.

Sobre suas motivações, Moro disse, na época: “No fundo, o juiz está cumprindo o seu dever. Minhas reflexões têm por base os casos já julgados, considerando os casos já julgados. Este caso que em seu início parecia um caso criminal, não vou dizer trivial, mas se transformou em um caso que diz respeito à qualidade da nossa democracia. Porque esse nível de corrupção sistêmica compromete a própria qualidade da democracia.”

Questionado sobre se prenderia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que acabaria por acontecer em abril deste ano, Moro disse: “Esse tipo de pergunta não é apropriado, porque a gente nunca fala de casos pendentes.”

Hoje, 1º de novembro de 2018, Sergio Moro oficializou a sua entrada para a política ao aceitar ser ministro da Justiça no governo Bolsonaro.

As declarações dadas há 2 anos por Sergio Moro se materializaram em fake news. E é curioso que ele passe a integrar um governo cujo candidato privilegiou-se de notícias falsas para chegar ao poder.

Saiba mais:
As 10 notícias falsas mais compartilhadas da eleição são a favor de Bolsonaro
104 fake news prejudicaram Haddad e 19 atacaram Bolsonaro

Continue sabendo:
68 páginas e 43 contas pró-Bolsonaro são banidas pelo Facebook
Estudo aponta Silas Malafaia como o rei das fake news no Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. AndersonWergutzFlip Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    Crianças correm pra tirar fotos com Moro, ele é um herói nacional...não perceberam ainda? Lula está preso babaca...e esquecido!

    • AiltonR Rodrigues Gomes Filho Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

      Crianças acreditam em qualquer merda que seus pais bitolados contem.

  2. Brasil Novo Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    Só os tolos não mudam de ideia.

  3. AndersonWergutzFlip Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    O juiz Sérgio Moro deveria estar sendo festejado por todos no Brasil. Mas, não! Exceto a própria população e algumas poucas vozes na imprensa e na política, uma turba indignada (por inveja, rancor, ideologia ou mesmo medo) invade o noticiário e as redes sociais com alegações tão consistentes quanto a crença de vida em outros planetas. Uma das teses é a de que houve uma orquestração para a prisão de Lula, a vitória de Bolsonaro, o convite a Sérgio Moro e, finalmente, sua eleição à presidência em 2022. Isso tudo, é claro!, fora meticulosamente planejado desde 2013. O curioso é que, até ontem, o plano era: um golpe de Estado, uma intervenção militar e a instalação de um Estado fascista. Ou não? O fato, meus caros, é que Moro trará uma segurança e credibilidade institucionais jamais vista. O crime organizado, inclusive aquele de dentro do Congresso, finalmente encontrará uma estrutura à toda prova. Estancar a sangria, como queria Romero Jucá, será muito mais difícil agora, senão impossível. Finalmente o Brasil caminha para o enfrentamento real à corrupção. Parabéns, Presidente Bolsonaro, pela excepcional escolha. Muito obrigado, Ministro Moro, por aceitar tamanho desafio.

  4. r luc Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    A Esquerda está em choque!!! A grande maioria vai ver o sol nascer quadrado!

  5. C.Poivre Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    Com os poderes que acumulará, o juizeco de Curitiba não será um superministro e sim um co-presidente sendo preparado pelo Deptº de Estado/EUA para suceder o mitomaníaco. Nenhum presidente que se desse ao respeito aceitaria esta divisão de poderes: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/preco-pra-ser-ministro-moro-pode-ser-candidato-a-presidente-dizem-auxiliares-de-bolsonaro/

  6. C.Poivre Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    Este juizeco de Curitiba, que nunca conseguiu passar num exame da OAB, talvez seja o maior mau caráter que já passou pelo judi$$iário brasileiro. #LulaLivre

  7. Eduardo Ribeiro Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

    Moro jamais entraria para a política...... ......sem antes finalizar seu trabalho parcial, sendo decisivo na eliminação do favorito Lula da disputa e na vitória do candidato da extrema direita que o chamou pra ser ministro.

    • Brasil Novo Postado em 06/Jul/2019 às 13:57

      Isso. Moro é mediúnico. Ele sabia que Bolsonaro ia ser presidente em 2017. Gênio. Merece.