Redação Pragmatismo
Drogas 29/Nov/2018 às 15:55 COMENTÁRIOS

Estudante brasileiro é preso em caso apelidado de 'Breaking Bad da vida real'

Estudante brasileiro de química do 9º período é preso em caso apelidado de 'Breaking Bad da vida real'. Jovem usava seus conhecimentos para turbinar drogas, que eram vendidas em 'cardápio' na internet

Jesse e Walter White em cena de Breaking Bad
Jesse e Walter White em cena de Breaking Bad

Um estudante de Química da UFMG estava utilizando todo o seu conhecimento apurado para preparar e produzir substâncias entorpecentes com efeitos que variavam de acordo com o gosto do cliente.

Mateus Teixeira de Souza, de 30 anos, foi preso em flagrante no final de outubro, mas as informações sobre a investigação só foram divulgadas nesta quarta-feira (28).

As drogas eram oferecidas por meio de um cardápio em uma página da internet protegida por códigos. A página funciona como uma espécie de rede social e as mensagens são enviadas entre as pessoas, exigindo um endereço específico para visualização.

Um dos produtos ofertados era uma maconha modificada, com maior concentração de substâncias alucinógenas, vendida a R$ 75 por grama, conhecida como “vanilla kush”.

Segundo a investigação, Mateus vivia em uma República onde também moravam apenas estudantes da UFMG. Com sistema de quartos individuais, ele tinha uma espécie de laboratório em seu cômodo.

O material apreendido na casa do estudante do 9º período está avaliado em R$ 400 mil, segundo o delegado Wagner Pinto. “É um tipo de tráfico de drogas diferente do que estamos acostumados”, disse Wagner.

Foram apreendidos maconha concentrada, haxixe, óleo de maconha, ecstasy em pó e em comprimidos (200 unidades), cristal (metanfetamina), LSD na forma líquida e 1.182 micropontos da droga, além de balanças de alta precisão.

A investigação apontou que o estudante conseguia, via Correios, receber elementos químicos que vinham de países como Polônia e Holanda, mas que sozinhos não eram barrados. Porém, quando eram combinados, configuravam drogas cujo comércio é proibido no Brasil.

Breaking Bad

A forma de Mateus agir lembra a do personagem Walter White, estrelado pelo ator Bryan Cranston, na série Breaking bad.

White, que é professor de química frustrado, resolve usar suas habilidades para produzir metanfetamina como possibilidade de ganhar dinheiro para dar melhores condições aos familiares, como a mulher grávida e um filho com paralisia cerebral.

Com um salário baixo, White ainda se vê sem opções para bancar o próprio tratamento quando descobre um câncer.

A série Breaking Bad foi exibida originalmente nos Estados Unidos, entre 2008 e 2013, em cinco temporadas e 62 episódios.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários