Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 21/Nov/2018 às 15:00 COMENTÁRIOS

Atleta é esfaqueada ao tentar defender irmã de violência doméstica

Vice-campeã olímpica está em estado grave após ser esfaqueada pelo marido da irmã – que morreu no mesmo ataque. Dani Scott é ex-jogadora da seleção americana de vôlei

Dani Scott esfaqueada cunhado
Dani Scott

Danielle Scott foi esfaqueada pelo cunhado após tentar defender a irmã da fúria do homem. A rede CNN afirma que a ex-jogadora de vôlei da seleção americana e duas vezes medalha de prata em Jogos Olímpicos encontra-se em estado grave.

O crime aconteceu em Baton Rouge, Louisiana, nos Estados Unidos. Dani foi uma das três vítimas do ataque em que sua irmã Stefanie Vallery foi morta.

A sobrinha de Dani também foi ferida pelo próprio pai, mas seu estado de saúde é considerado estável depois de passar por um procedimento cirúrgico.

A polícia trabalha com a hipótese de “crime passional”, pois o casal estaria em processo de divórcio. No Brasil, este crime seria enquadrado na Lei do Feminicídio. Michael Vallery, autor do crime, fugiu depois de esfaquear as três vítimas.

Dani Scott bateu o recorde de participação de uma atleta do vôlei feminino em Olimpíadas, atuando pela seleção americana. Foi duas vezes medalhista de prata (Pequim 2008 e Londres 2012). Ela foi nomeada para o Hall da Fama da FIVB.

A ex-central tem uma longa história no vôlei brasileiro. A americana atuou por sete temporadas no Brasil, por clubes como Osasco e Praia Clube. Ela também atuou em clubes pela Itália e no Japão.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários