Redação Pragmatismo
Eleições 2018 30/Oct/2018 às 12:45 COMENTÁRIOS

PT é o partido que fez mais governadores em 2018

Balanço das eleições 2018: apesar de ter sido derrotado na corrida presidencial, o PT é o partido com maior número de governadores. O MDB foi a legenda que mais perdeu governos regionais

PT partido mais governadores 2018
Camilo, Fátima Bezerra, Rui Costa e Wellington Dias (Montagem: Pragmatismo Político)

Além de escolher o novo presidente da República, brasileiros foram às urnas domingo (28) em treze estados e no Distrito Federal para escolher o novo governador.

Em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, João Doria (PSDB) foi eleito com 51,75% dos votos contra 48,25% de Marcio França (PSB). Já no menor colégio eleitoral, Roraima, Antonio Denarium (PSL), que nunca ocupou um cargo público, venceu a disputa com 53,36%, contra 46,64% de José de Anchieta (PSDB).

No Distrito Federal, o advogado Ibaneis Rocha (MDB) ganhou com ampla maioria (69,79%) do atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que disputava reeleição e ficou com 30,21%. Novidade na política brasiliense, Ibaneis começou a corrida eleitoral com apenas dois pontos percentuais nas pesquisas. O advogado é fundador de um dos maiores escritórios de advocacia da capital e prometeu, durante a campanha, construir moradias populares e escolas.

No segundo maior colégio, o empresário Romeu Zema (Novo) foi eleito governador de Minas Gerais, com 71,81% dos votos contra 28,19% de Antonio Anastasia (PSDB), que volta ao Senado por estar no meio do mandato. Como no DF, Zema começou a corrida eleitoral com pouca intenção de votos segundo as pesquisas, atrás de Anastasia e do atual governador do estado, Fernando Pimentel (PT). Zema será o primeiro governador do parido Novo, fundado em 2015 e que lançou a sua primeira candidatura à presidência esse ano, com João Amoêdo.

No Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) também teve uma ascensão no final do primeiro turno e foi eleito com 59,87% dos votos, derrotando o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM), que obteve 40,13% do total. Witzel é juiz e deixou a profissão para entra na política. Ele recebeu apoio da família de Jair Bolsonaro (PSL), principalmente de seu filho Flavio – eleito para o Senado – o que o ajudou a conquistar a eleição no estado.

A senadora Fátima Bezerra (PT), que deixa o Senado para assumir o estado do Rio Grande do Norte a partir de 1º de janeiro, será a única governadora mulher no próximo quadriênio. Ela foi eleita com 57,6% dos votos, derrotando Carlos Eduardo (PDT), que ficou com 42,40% do total.

Decisão no primeiro turno

Em 12 estados, a eleição para o governo dos estados foi decidida no primeiro turno. No Nordeste, três governadores ganharam com uma grande vantagem. Foi o caso de Camilo (PT) no Ceará que obteve 79,96% dos votos. Em Alagoas, Renan Filho (MDB) foi reeleito com 77,3% dos votos e na Bahia, Rui Costa (PT) foi para o segundo mandato com 75,5%. No Paraná, o filho do apresentador Ratinho, Ratinho Junior (PSD) foi eleito com 59,99% dos votos.

Composição dos estados por partidos

Apesar de ter sido derrotado na corrida presidencial, o PT é o partido com maior número de governadores. Neste ano, a legenda conseguiu ganhar em quatro estados, todos no Nordeste: Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. O partido, porém, perdeu o governo de Minas, segundo maior colégio eleitoral do país, que era comandado por Fernando Pimentel, que a partir de janeiro passará a ser governado por Zema, do partido Novo.

O MDB foi a legenda que mais perdeu governos regionais: passou de sete em 2014 para três nestas eleições. O partido perdeu o Rio de Janeiro, que era governado por Luiz Pezão, Sergipe, Tocantins, Rondônia, Rio Grande do Sul e Espírito Santo, manteve Alagoas e conseguiu eleger nomes no Distrito Federal e Pará.

Já o PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, que não possuía nenhum governo estadual, conseguiu eleger três governadores: Coronel Marcos Rocha, em Rondônia, Antonio Denarium, em Roraima e Comandante Moisés, em Santa Catarina.

O PSDB, por sua vez, passou de cinco estados para três, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. A legenda conseguiu manter o comando de São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil e há quase 30 anos governada pelos tucanos.

O MDB e o PSB têm três estados cada e o PSD e PSC, dois. Já o PP, PHS, PDT, PCdoB e Novo conseguiram eleger um governador cada.

Número de governadores eleito por partido:

      • PT 4
      • PSL 3
      • PSB 3
      • MDB 3
      • PSDB 3
      • DEM 2
      • PSD 2
      • PSC 2
      • PP 1
      • PHS 1
      • PDT 1
      • PCdoB 1
      • Novo 1

    000

Relação dos governadores e vices eleitos por Estado

UF Governador(a) Partido Vice-governador(a) Partido
AC Gladson Cameli PP Major Rocha PSDB
AL Renan Filho MDB Luciano Barbosa MDB
AM Wilson Lima PSC Defensor Carlos Almeida PRTB
AP Waldez PDT Jaime Pros
BA Rui Costa PT João Leão PP
CE Camilo PT Izolda PDT
DF  Ibaneis MDB Paco Britto Avante
ES Casagrande PSB Jaqueline Moraes PSB
GO Ronaldo Caiado DEM Lincoln Tejota Pros
MA Flávio Dino PCdoB Carlos Brandão PRB
MG Romeu Zema Novo Paulo Brant Novo
MS Reinaldo Azambuja  PSDB  Murilo Zauith DEM
MT Mauro Mendes DEM Otaviano Pivetta PDT
PA Helder Barbalho MDB Lúcio Vale PR
PB João Filho PSB Lígia Feliciano PDT
PE Paulo Câmara PSB Luciana Santos PCdoB
PI Wellington Dias PT Regina sousa PT
PR Ratinho Júnior PSD Darci Piana PSD
RJ Wilson Witzel PSC Cláudio Castro PSC
RN Fátima Bezerra PT Antenor Roberto PCdoB
RO Coronel Marcos Rocha PSL Zé Jodan PSL
RR Antônio Denarium PSL Frutuoso Lins PTC
RS Eduardo Leite PSDB Delegado Ranolfo PTB
SC Comandante Moisés PSL Daniela Reinehr PSL
SE Belivaldo PSD Eliane Aquino PT
SP João Doria PSDB Rodrigo Garcia DEM
TO Mauro Carlesse PHS Wanderlei Barbosa PHS

 

Leia também:
A lista de artistas que devem ser boicotados, segundo eleitores de Bolsonaro
Discurso de Bolsonaro que chocou o Brasil não foi de improviso
Um pequeno resumo do Brasil, de 2013 até 2018
Qualquer coisa e o Coiso

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários