Redação Pragmatismo
Eleições 2018 03/Oct/2018 às 18:45 COMENTÁRIOS

Faculdade demite professoras após manifestação contra Bolsonaro

Professoras do curso de Arquitetura e Urbanismo são demitidas de faculdade após manifestação contrária a Jair Bolsonaro. Caso aconteceu na cidade de Patos, na Paraíba. Alunos lamentaram atitude da instituição de ensino

professoras demitidas fip bolsonaro patos

As Faculdades Integradas de Patos (FIP) anunciaram a demissão de duas professoras do curso de Arquitetura e Urbanismo na última sexta-feira (28).

As docentes foram demitidas porque, durante o Simpósio de Arquitetura e Urbanismo (SAU), um palestrante exibiu em um dos slides a frase “Ele Não”.

Em seguida, diversos estudantes se manifestaram favoravelmente ao observarem a frase e externaram repúdio ao candidato Jair Bolsonaro.

Depois do evento, outros alunos simpáticos a Bolsonaro dirigiram-se até a direção da Faculdade para reclamar do episódio.

A instituição de ensino superior resolveu responsabilizar as professoras que coordenavam o Simpósio, já que elas teriam permitido a manifestação política.

Segundo o site Polêmica Paraíba, os alunos de arquitetura registraram que o trabalho das duas professoras foi fundamental para o crescimento do curso, que atualmente é nota 4 no MEC.

O Instituto de Arquitetos do Brasil divulgou uma nota de repúdio após a demissão das duas professoras. Leia abaixo.

NOTA DE REPÚDIO — IAB-PB

O Instituto de Arquitetos do Brasil, Departamento da Paraíba, IAB.pb, vem a público manifestar seu repúdio com relação à demissão das arquitetas e urbanistas Flora Oliveira e Marcella Portela da Instituição de Ensino Superior na qual lecionavam, fato ocorrido na manhã desta sexta-feira, 28 de setembro.

Professoras do curso de Arquitetura e Urbanismo das Faculdades Integradas de Patos, FIP, assim como todo o corpo docente e discente, ambas estavam envolvidas na organização do 5º Simpósio de Arquitetura e Urbanismo da referida IES. O evento ocorreu de 25 a 27 de setembro e, durante a programação, estudantes e convidados expressaram por meio de várias atividades, em oficinas artísticas e em palestras, posicionamentos contrários a determinadas pautas defendidas por algumas candidaturas presidenciais.

O IAB.pb defende a liberdade de expressão e respeita o espaço da diversidade de pensamentos sempre que haja tolerância e respeito ao próximo. Discursos de ódio com bases machistas, misóginas, homofóbicas, transfóbicas e racistas, entre outras que venham a corroborar com a opressão junto à grupos historicamente marginalizados e violentados, não podem ser tolerados. Sob todos os aspectos, posturas como essas atacam severamente a luta pelos direitos humanos, consequentemente o Estado democrático de direito.

Contudo, este Instituto repudia a forma pela qual as colegas arquitetas e urbanistas foram demitidas, especialmente por que em nenhum momento partiu delas quaisquer posicionamentos que configurassem descumprimento do regimento institucional. Destaca-se, ainda, o atentado que é punir professores por não censurarem estudantes e convidados, independente de suas posições políticas.

A carreira acadêmica dessas profissionais sempre foi comprometida com a valorização da pluralidade e da liberdade de pensamentos, aspectos essenciais para o ensino e que estimulam a reflexão crítica sobre temas que envolvem a profissão e a sociedade como um todo. A trajetória da gestão do curso de Arquitetura e Urbanismo das FIP sempre foi vista pelo IAB.pb como algo de extrema importância para o desenvolvimento do sertão paraibano, com visão de formação profissional justa e comprometida com os valores socioculturais do nosso Estado.

A atitude tomada pela direção dessa Instituição de Ensino Superior vai na contramão do que até então esse curso preconizava: a qualidade de ensino e a formação adequada para seres humanos que devem pensar nossas cidades de maneira mais justa, democrática e socialmente possíveis.

Paraíba, 28 de setembro de 2018

Pedro Freire de Oliveira Rossi
Arquiteto e Urbanista
Presidente do IAB.pb
Instituto de Arquitetos do Brasil Departamento da Paraíba

Leia também:
Empresário Ricardo Semler divulga texto para as elites que apoiam Bolsonaro
12 razões para evitar o ódio que divide o Brasil neste momento
MP vai autuar empresas que intimidam funcionários a votar em Bolsonaro
Restaurante que financia Bolsonaro já foi condenado por plágio
Pabllo Vittar rompe com empresa por causa de Jair Bolsonaro
Dono da Centauro declara voto em Bolsonaro e faz comparação com Lula
Jair Bolsonaro é realidade e pode vencer em outubro
Justiça proíbe Sky de obrigar funcionários a participar de protesto anti-Lula

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários