Redação Pragmatismo
Eleições 2018 31/Oct/2018 às 14:50 COMENTÁRIOS

Eleitores de Bolsonaro se arrependem do voto e manifestam preocupação

Na nossa história recente, nunca se viu tanta manifestação de eleitor arrependido do voto antes mesmo do presidente eleito assumir a cadeira. É o preço que se paga por ter apoiado quem não quis dar entrevistas e não colocou a cara em debate para discutir o Brasil

Eleitores de Bolsonaro arrependem preocupação alberto grafa meio ambiente
Postagem no twitter de eleitores de Bolsonaro (Montagem: Pragmatismo Político)

RBA

Dois dias após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), eleitores do novo presidente já demonstram “arrependimento” pelo voto dado ao ex-capitão do Exército, após sinalizações e declarações do futuro chefe de Estado, como a fusão entre o Ministério do Ambiente e o da Agricultura e as possíveis nomeações de Alberto Fraga, condenado pela Justiça, e Onyx Lorenzoni, ambos do DEM para serem titulares da Secretaria de Governo e da Casa Civil, respectivamente.

Bastaram as notícias começarem a circular e, poucas horas depois, dois perfis no Twitter foram criados para reunir as declarações de eleitores criticando as decisões já antecipadas pelo futuro presidente.

Boa parte das críticas miram a nomeação de Alberto Fraga, condenado, em setembro deste ano, por concussão, ou seja, uso do cargo público para obter vantagem indevida. “O Alberto Fraga não é um puta corrupto? Eu votei em você para acabar com isso (…) A população está do seu lado, não cospe na cara da gente“, tuíta um internauta mencionando Jair.

O perfil Jair Me Arrependi – que até o meio-dia de hoje (31) já tinha 59,6 mil seguidores – recebe os “arrependimentos diários de eleitores de Jair Bolsonaro“. Destaque para uma eleitora que mandou vídeo direcionado para seu candidato, na qual se diz “magoada” com a possível nomeação de Onyx Lorenzoni (DEM) para a Casa Civil. O democrata já admitiu ter recebido R$ 100 mil por meio de caixa 2 do frigorífico JBS.

Bolsonaro, ajuda aí, você está colocando gente envolvida em corrupção. Poxa, cadê a diferença? Esse Onyx aceitou dinheiro da JBS. Sentindo magoada. Desse jeito não dá. Isso não está correto“, disse outra internauta.

Nesta terça-feira (30), Bolsonaro confirmou que vai promover a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente. A medida é criticada por entidades de defesa do meio ambiente, que alertam para os riscos de submeter as políticas de preservação ambiental aos interesses do agronegócio.

No perfil Bolsominions Arrependidos – 37,7 mil seguidores até o mesmo horário – foram publicadas manifestações negativas de bolsonaristas sobre a unificação dos ministérios. “Será o lobo cuidando do galinheiro“, comenta um internauta.

Outra eleitora faz uma crítica mais incisiva, direcionada ao senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ). “Apenas me diga como nosso presidente @jairbolsonaro vai explicar dois investigados na equipe e essa usurpação do Ministério do Meio Ambiente? Mal chegou e já começo a me preocupar. Já se venderam para a bancada ruralista?“, questiona.

Um eleitor diz que, 48 horas depois do voto, já está “indignado com a postura” de seu candidato. “Eu tive a ingenuidade de acreditar que o cargo de Presidente (não só importante, mas honorável) traria maior compostura ao senhor em questão. Normalmente é assim, mas o normal não se aplica a ele“, disse. “Votei no senhor acreditando que corruptos iriam presos, não serem ministros!“, finaliza outro.

Leia também:
Às vésperas da eleição, Jair Bolsonaro começa a rever promessas eleitoreiras
Bolsonaro promete “acabar com a indicação política”, mas oferece cargos a ruralistas
Bolsonaro promete não fazer indicações políticas, mas empregou mulher e parentes
“Digite 432% no Google” é a nova febre das redes sociais
Jair Bolsonaro votou por privilégios e aumento de gastos

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários