Redação Pragmatismo
Eleições 2018 10/Sep/2018 às 20:09 COMENTÁRIOS

A mais nova pesquisa Ibope para o Senado no Rio de Janeiro

Disputa por duas vagas para o Senado Federal está indefinida no Rio de Janeiro. O Ibope também divulgou números referentes à disputa pelo governo do Estado. Veja os números

Principais candidatos ao Senado no Rio de Janeiro

O Ibope divulgou na noite desta segunda-feira (10) a sua mais recente pesquisa Ibope para o Senado Federal no Rio de Janeiro.

A pesquisa foi encomendada pelo jornal O Globo e pela TV Globo. É o segundo levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.

A margem de erro do levantamento é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 1.204 eleitores em 39 municípios de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

Veja os números:

Cesar Maia (DEM): 22%
Flávio Bolsonaro (PSL): 19%
Lindbergh (PT): 15%
Chico Alencar(PSOL): 11%
Miro Teixeira (REDE): 9%
Pastor Everaldo (PSC): 7%
Arolde Oliveira (PSD): 4%
Cyro Garcia (PSTU): 4%
Mattos Nascimento (PRTB): 4%
Aspasia (PSDB): 3%
Jose Bonifacio (PDT): 3%
Fernando Fagundes Ribeiro (PCO): 1%
Marta Barçante (PCB): 1%
Samantha Guedes (PSTU): 1%
Gabrielle Burcci (PMB): 1%
Walter Cristie (Patriota): 0 %
Branco/Nulo – Vaga 1: 27%
Branco/Nulo – Vaga 2: 37%
Não sabe/Não respondeu: 29%

GOVERNO DO ESTADO

O Ibope também divulgou números referentes à disputa pelo governo do Estado. Eduardo Paes lidera, seguindo por Romário e Garotinho. Veja abaixo.

Eduardo Paes (DEM): 23%
Romário Faria (Podemos): 20%
Anthony Garotinho (PRP): 12%
Tarcísio Motta (PSOL): 5%
Indio (PSD): 4%
Pedro Fernandes (PDT): 2%
Marcelo Trindade (Novo): 2%
Marcia Tiburi (PT): 1%
André Monteiro (PRTB): 1%
Dayse Oliveira (PSTU): 1%
Wilson Witzel (PSC): 1%
Luiz Eugenio (PCO): 0%
Brancos/nulos: 20%
Não sabe/Não respondeu: 9%

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários