Redação Pragmatismo
EUA 04/Sep/2018 às 13:52 COMENTÁRIOS

Casal usa dinheiro arrecadado para morador de rua com compras e viagens de luxo

Casal faz vaquinha virtual e arrecada mais de R$ 1 milhão para morador de rua. No entanto, dinheiro foi usado para financiar hospedagens e viagens luxuosas, passeios de helicóptero, compras de roupas e bolsas de grife e muito mais. Eles estão sendo processados

kate John Bobbitt Jr.

Um casal que criou uma ‘vaquinha virtual’ para supostamente ajudar um morador de rua nos EUA está sofrendo um processo judicial.

Kate McClure e Mark D’Amico acabaram arrecadando impressionantes US$ 400 mil em menos de um ano (mais de R$ 1,6 milhão na cotação atual).

Cerca de 14 mil pessoas participaram das doações. O dinheiro, no entanto, não teria chegado nas mãos do sem-teto.

Tudo começou na Filadélfia, quando o morador de rua John Bobbitt Jr. emprestou, por acaso, os últimos US$ 20 que possuía para Kate. A mulher havia ficado sem gasolina no meio da estrada.

Cadê o dinheiro?

De acordo com o morador de rua, ele acabou não recebendo o dinheiro arrecadado na vaquinha. Em entrevista ao jornal WPVI, o sem teto afirma que a dupla usou o dinheiro para fazer compras, viagens de luxo e até jogar.

O valor restante estaria “preso” nas contas pessoais dos dois. O caso está na Justiça.

O casal afirma que ofereceu pelo menos US$ 200 mil à John Bobbitt nos últimos meses, mas o homem diz que o valor não ultrapassou os US$ 75 mil — o que inclui pertences comprados no nome do casal.

McClure e D’Amico afirmam que Bobbitt perdeu o dinheiro porque o gastou com drogas e que teriam combinado com o sem teto que entregariam o restante quando ele conseguisse um emprego. O caso ganhou repercussão nacional nos Estados Unidos.

Uma investigação sobre o casal mostra que nos últimos meses eles viajaram para hotéis de luxo em Las Vegas e Nova York, andaram de helicóptero no Grand Canyon e compraram ingressos de primeira fila para espetáculos da Broadway.

Além disso, o casal adquiriu uma série de coisas, incluindo roupas e bolsas de grife. A mulher é auxiliar administrativa e o homem trabalha como carpinteiro e o estilo de vida que passaram a levar é incompatível com o salário que recebem. Os dois negaram que o dinheiro gasto tenha vindo da vaquinha.

Nesta semana, o juiz responsável pelo caso ordenou que o dinheiro seja depositado nas contas dos advogados de Bobbitt e pediu a investigação da contabilidade do casal. “Não sabemos para onde o dinheiro foi, mas vamos descobrir”, afirmou o advogado Chris Fallon ao Action News.

Kate no dia em que encontrou John Bobbitt Jr.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários