Redação Pragmatismo
Educação 03/Ago/2018 às 17:58 COMENTÁRIOS
Educação

Professor explica a Bolsonaro como funciona o sistema de cotas

Publicado em 03 Ago, 2018 às 17h58

Diante da falta de informação escancarada por Jair Bolsonaro ao tratar do sistema de cotas no Brasil, professor e ex-ministro da Educação resolveu dar uma 'aula' ao presidenciável e aos seus seguidores

bolsonaro cotas brasil

por Renato Janine Ribeiro*

PARA OS APOIADORES DE BOLSONARO:

Seu candidato cometeu um erro ao falar das cotas. Disse que um branco pode ser reprovado com 9 no vestibular, enquanto um negro entraria com 5. Isso é impossível.

As cotas funcionam assim, nas universidades e institutos federais:

Metade das vagas são de cotas, metade de competição universal. Os 50% de cotistas são para alunos que vêm do ensino público.

As cotas de negros e indígenas ficam dentro desses 50%. Isto é: eles têm que vir do ensino público (portanto, um negro que vem do ensino particular NAO tem direito a cota) e correspondem ao porcentual de negros ou indígenas no Estado.

Nos cursos que exigem notas altas para entrar, como Medicina, a nota terá que ser alta tanto para o cotista quanto o não-cotista. Isto é: pode acontecer de um branco, egresso de escola PARTICULAR, não entrar com nota 5,5 – enquanto um BRANCO, vindo de escola PÚBLICA (e portanto cotista),entre com nota 5. Ou que entre um negro, de escola PÙBLICA, mas o exemplo que Bolsonaro deu não existe.

Insisto: as cotas não são apenas étnicas ou raciais.

Elas são essencialmente para a ESCOLA PÚBLICA, que é onde estão o branco e o negro POBRES.

Não dá para jogar aqui o branco contra o negro (ou o indígena).

Mais um dado importante: antes de serem criadas as cotas, o ensino superior federal tinha CEM MIL vagas de ingresso.

Junto com as políticas de cotas, o total de vagas subiu para 230 MIL.

Portanto, os cotistas NÃO TIRARAM VAGA DE NINGUÉM.

Hoje os não-cotistas têm 115 MIL VAGAS, isto é, 15 MIL a mais do que tinham em 2002.

*Renato Janine Ribeiro é professor titular de filosofia da USP, cientista político e escritor. Foi ministro da Educação do Brasil em 2015. Recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura em 2001, graças à obra “A Sociedade Contra o Social”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Rafael Pereira Gomes Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Por favor! Deixe de usar a mídia pra induzir alguns , e na verdade cotas é só uma máscara da incompetência do governo para com a gente que vem . de escola públicas ...e na verdade as nossas vagas deveriam ser mais de que 50% pra compensar a má educação que a sociedade brasileira carente acompanha desde muito tempo!

  2. Romero Nunes Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Isso mesmo Bolsonaro. Acabe com essas cotas. Isso só serve pra aumentar imposto e dar vagas a quem tem condições de pagar faculdade. As pessoas acham que chegar despreparado no topo sem ter base, a casa vai aguentar? Tem de investir no fundamental e médio. Economizar dinheiro. O país tá quebrado.

  3. Romero Nunes Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Duas politicas publicas que odeio. Sus que não tem médico que presta e faculdade federal e cotas que tem vestibular difissilimo que acham que o pobre e subnutrido negro e branco vai passar, quando só filhos de papai que pegam as vagas, pois não trabalham e tem tempo de estudar além de estar bem alimentados. Melhor cortar isso e dar o dinheiro mal gasto a população para que se quiserem procurem os melhores médicos na rede privada e quem quiser investir em faculdade que invista. Impostos no bolso para serem gastos como o povo bem entender, e não essa merda imposta de salário minimo, sus e cotas.

  4. Romero Nunes Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    E tem de acabar com o programa de curral eleitoral chamada bolsa família. Aí sim vai ter bem menos impostos e vai sobrar muito dinheiro no bolso do trabalhador. O trabalhador quer emprego e não essa esmola que só aumenta a miseria. Vão pastar seus políticos corruptos da esquerda. A nação quer emprego e dinheiro no bolso e não esmola e nem essa merda de serviço público fudido.

  5. Eduardo Ribeiro Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Nobreza do professor em tentar diálogo com os apoiadores do Bozo, mas uma aula pra tijolos e um pé de banana seria mais proveitosa. A aula tem que ser pra quem está ainda indeciso, pensando em ir atrás desse animal. Estes ainda estão acessíveis via conversa racional. Os brancos racistas mongoloides que gritam "mito" quando ele bosteja sobre cotas, estes não estão interessados em como as cotas funcionam....eles só querem (entre outras barbaridades) a extinção das cotas, pra ontem, porque tem NOJO de preto, NOJO de pobre...Bozo representa essa ESCÓRIA IMUNDA, e é por ela e pra ela que o Bozo fala, e eles estão fechados.

  6. Rodrigo Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Bolsonaro é uma piada, ele não entende o funcionamento das cotas e quer debater sobre, sem entender como funciona as cotas. Ou seja, Bolsonaro é uma pessoa simplista, ele procura ver as coisas de uma forma simples, nem tudo na vida é simples. Para ele, o problema do parto prematuro, segundo ele, é o fato da mulher não cuidar direita da boca, ou seja, não fazer tratamento bucal, o engraçado que as matérias que falam sobre isso, diz que é uma das causas, mas, ele como um homem simplismente "IGNORANTE", acha que o problema é somente este. Para ele, o problema da segurança é resolvido em permitir que o cidadão comum use armas, em vez de criar um plano de governo para melhorar a saúde, educação e a segurança, mas, ele quer ir logo no caminho, o qual ele considera mais fácil, dar arma aos cidadãos e que os cidadãos se vire e pronto, usando o slogan que o cidadão precisa aprender se defender, se for aprender igual a ele, o cidadão esta ferrado, pois o mesmo, que se gaba de ter sido do exército, foi assaltado, seu treinamento não ajudou ele em nada, e ainda, teve sua arma roubada, segundo matéria. Isso por que ele fala grosso nos microfones, mas, quando vê um bandido, deve ficar amarelo de medo. Eu seria contra a cota se a educação pública estivesse no meio da educação privada, mas, como o governo seja ele de direita ou de esquerda nunca trouxe isso, então sou a favor sim a cotas, pois alunos de escola privada, ricos ter acesso sozinho às faculdades federais, mantidas com impostos e etc, acho um absurdo sim, pois quem sustenta este país são o brasileiro de classe média baixa e etc, e os pobres, que são maioria, os quase 10% ricos, não sofrem com impostos sobre fortuna, pois aqui, os políticos protegem eles. Engraçado que usam tanto os Estados Unidos como referência, e nos Estados Unidos, os ricos pagam mais impostos que os pobres, aqui é o contrário....rs. Bolsonaro é um fracassado, se ele ganhar, os assessores e outros que estiverem com ele, vai inventar qualquer história e ele irá cair, basta ver que ele acredita mesmo que o problema do parto prematuro, seja as cáries e somente isso. Isso só mostra que os estudos na época da ditadura militar, o qual ele defende tanto era péssimo, isso mostra toda a ignorância dele.

  7. Jazinha Silva Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Independente de discordar do posicionamento político de Jair Bolsonaro nos últimos tempos, ainda sim, concordo com ele neste ponto, as cotas são originalmente racistas e pior, foram criadas após a seguinte observação: alunos oriundos de escolas públicas dificilmente ingressam na universidade pública ou seja, a questão é a má qualidade do ensino público e não a cor da pele ou a condição social. Lamentável o Brasil dá espaço a isso, porque este tipo de política pública só tende a separar o país em raça.

  8. everal silva Postado em 06/Jul/2019 às 13:43

    Pensei em comentar, mas o Eduardo Ribeiro, disse, com suas palavras tudo que pretendia dizer com as minhas: " Nobreza do professor tentar diálogo com os apoiadores do Bozo seria, mas uma aula pra tijolos e um pé de banana seria mais proveitosa"