Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 15/Aug/2018 às 16:40 COMENTÁRIOS

"Eu dei 3 tiros nela", confessa namorado de Patrícia Aline

Iury Italu é preso e confessa ter matado a namorada Patrícia Aline dos Santos. O jovem afirma que cometeu o feminicídio porque teria sido traído por ela. Versão é descartada pela polícia e por testemunhas

Iury Italu Patrícia Aline
Iury Italu e Patrícia Aline

Iury Italu Mendanha foi preso nesta quarta-feira (15). Ele mantinha um relacionamento com Patrícia Aline dos Santos e confessou ter matado a jovem.

No momento da prisão, o rapaz foi interrogado por policiais militares e forneceu detalhes sobre o crime.

“Por que você matou sua namorada? Como você a matou?”, questiona um policial. “Matei de tiro […] dei três tiros nela porque ela me traiu”, diz Iury.

O policial insiste e pede mais informações, e Iury responde. “Eu fechei minha loja cedo, saí da loja e fui. Quando parei o carro, eu desci com ela […] Ela saiu correndo, eu atirei e matei ela”, afirma o assassino.

Em seguida, o policial pergunta se Iury matou Patrícia pelas costas. “Não. Foi o seguinte, chamei ela para sair, ela falou que tinha arrumado outro. Eu dei o primeiro tiro nela, ela correu e eu dei mais dois”, revela o rapaz.

Patrícia morava em Palmas (TO) há cerca de um ano e trabalhava como consultora de beleza. O corpo da jovem foi enterrado em Serrana (SP) no último sábado (11).

Histórico de agressões

Israel Andrade, delegado responsável pelo caso, confronta a versão apresentada por Iury, de que ele teria matado Patrícia porque foi traído por ela. Testemunhas já afirmaram que o rapaz era possessivo e tinha obsessão pela vítima.

O delegado também revelou que Iury tem um histórico de agressões contra mulheres. “Apesar de não existir um histórico policial, algumas ex-namoradas, ex-companheiras relataram que ele era muito ciumento, muito agressivo. Só que não registraram nenhuma denúncia antes ou agora”.

No dia do crime contra Patrícia, o rapaz enviou uma mensagem de despedida ao pai. “Disse que não ia mais trabalhar com o pai na loja, que precisava sair da cidade e que depois voltava”, relatou o delegado.

Outro envolvido no crime

A polícia descobriu que Iury contou com a ajuda de um outro indivíduo para tirar a vida de Patrícia. Trata-se de Silas Barreira Borges, de 23 anos. Ele também foi preso nesta quarta-feira.

Silas aparece em um vídeo, juntamente com Iury, horas antes de a jovem ser encontrada morta. Nas imagens, gravadas pela câmera de segurança de uma padaria, Patrícia aparece entrando em um carro com o namorado e Silas horas antes de ser morta.

Dias antes do crime, Patrícia havia pedido ajuda a uma amiga e afirmou que estava com medo que o namorado a matasse (relembre aqui).

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários