Redação Pragmatismo
Eleições 2018 20/Aug/2018 às 21:02 COMENTÁRIOS

Ibope divulga pesquisa para o governo de São Paulo

Ibope divulga pesquisa para governador em São Paulo. Instituto também divulgou pesquisa para o Senado, onde duas vagas estão em disputa. Veja os números

pesquisa ibope governo de São Paulo
Doria, Marinho e Skaf

O ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e o ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) Paulo Skaf (MDB) estão empatados tecnicamente na liderança da disputa ao governo paulista. Os dados são de pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira, 20. A margem de erro da pesquisa é de três pontos porcentuais.

Doria aparece com 20% das intenções de voto. Skaf, com 18%. O atual governador, Márcio França (PSB), e o ex-prefeito de São Bernardo do Campo Luiz Marinho (PT) têm 5% e 4% respectivamente.

A seguir vêm os candidatos Major Costa e Silva, do DC (3%), Professora Lisete, do Psol (2%), com 1%, Marcelo Cândido (PDT), Prof. Claudio Fernando (PMN), Rodrigo Tavares (PRTB) e Toninho Ferreira (PSTU), com 1%. Os candidatos Edson Dorta (PCO) e Rogerio Chequer (Novo) não pontuaram. Nulos e brancos somam 29%. Outros 15% não souberam responder ou não opinaram.

Na simulação espontânea, aquela em que não é apresentado o nome do candidato, Doria tem 5% e Skaf, 4%. Márcio França é lembrado por 2% dos eleitores e Luiz Marinho, por 1%.

Os candidatos do PSDB e do MDB lideram também na rejeição popular (35% e 23% não votariam neles de forma alguma, respectivamente).

O Ibope também divulgou pesquisa para o Senado, onde duas vagas estão em disputa. O ex-senador Eduardo Suplicy (PT) lidera a pesquisa com 28% das intenções de voto. Mário Covas (Podemos) tem 17%; Major Olímpio (PSL), 15%; Tripoli (PSDB) e Cidinha (MDB), 6%. Os demais candidatos ficaram com menos de 4%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número SP-00450/2018. O Ibope entrevistou 1.204 eleitores entre os dias 17 e 19 de agosto.

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários