Redação Pragmatismo
Eleições 2018 21/Aug/2018 às 10:02 COMENTÁRIOS

Bolsonaro volta atrás e diz que Brasil não sairá da ONU caso ele seja eleito

Dias depois de chamar a ONU de 'comunista' por causa do posicionamento da Organização sobre a prisão de Lula, Jair Bolsonaro volta atrás e admite que cometeu ato falho. Internautas passam a chamar candidato de 'marionete'

Bolsonaro ONU
(Imagem: Bolsonaro durante debate presidencial da RedeTV!)

Apenas três dias depois de chamar a ONU de “comunista”, Jair Bolsonaro volta atrás e diz que cometeu ato falho.

“Em Resende eu não falei conselho, houve um ato falho meu e ai já se começou dizendo que eu sairia da ONU. Eu jamais pensaria em sair da ONU. É sair do conselho de direitos humanos da ONU”, disse o presidenciável do PSL.

Durante uma formatura de militares no Rio de Janeiro no último sábado, Bolsonaro disparou: “Não serve para nada essa ONU. São um antro de comunistas”.

O candidato criticava a recomendação feita pelo comitê de direitos humanos da Organização das Nações Unidas em favor do ex-presidente Lula.

Antes de dar a declaração sobre o caso do petista, o deputado federal havia publicado mensagem em sua conta no Twitter, afirmando que deixaria o conselho da ONU, sem especificar a qual conselho se referia.

“Há mais ou menos 2 meses falei em entrevista que já teria tirado o Brasil do conselho da ONU, não só por se posicionarem contra Israel, mas por sempre estarem ao lado de tudo que não presta. Este atual apoio a um corrupto condenado e preso é só mais um exemplo da nossa posição”, escreveu.

Bolsonaro agora tenta se redimir: “Eu vomitei aquilo sem falar de conselho de direitos humanos. Ai é onde houve uma falha minha”, disse em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Nas redes sociais, a mudança de postura do candidato à Presidência da República repercutiu e internautas já o tratam como ‘marionete’.

“Patético, mas mostra o fantoche que é. Bolsonaro diz várias bobagens e depois alguém fala para ele que ele não pode dizer as bobagens que diz (e pensa). Aí vem as desculpas esfarrapadas. Com isso, a cada dia, mostra sua cara real e aumenta a rejeição, que já é a maior de todas”, criticou um internauta.

“Bolsonaro não sabe nem de onde ele quer sair. O Comitê de Direitos Humanos é diferente do Conselho de Dieritos Humanos. O primeiro é composto por oito especialistas que não representam países e tem a ver com o Pacto de Direitos Civis e Políticos. Já o Conselho de Direitos Humanos é composto por 47 países eleitos pela Assembleia Geral e vem da Declaração Universal dos D. Humanos e da Carta da ONU. Esse último não conta mais com os EUA. Então, esse sr. precisa primeiro estudar antes de falar”, observou outro usuário.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários