Redação Pragmatismo
América Latina 05/Aug/2018 às 08:57 COMENTÁRIOS

O que já se sabe sobre o atentado contra Nicolás Maduro na Venezuela

Atentado com drones foi registrado enquanto Nicolás Maduro discursava ao vivo. Presidente da Venezuela afirma que alguns dos responsáveis já estão presos; presidente da Colômbia é acusado

atentado contra Nicolás Maduro caracas Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse na noite deste sábado (04/08) que as forças de segurança do país já detiveram “parte dos autores” do atentado que sofreu enquanto discursava em um evento realizado em Caracas. Maduro também acusou a Colômbia de estar por trás do ataque e disse que o responsável é presidente do país, Juan Manuel Santos.

Informo que foram capturados parte dos autores do atentado a minha vida hoje. Foi capturada parte da evidência. A investigação está muito avançada“, afirmou, durante pronunciamento no Palácio de Miraflores.

Não tenho dúvida que tudo aponta para a ultradireita venezuelana em aliança contra a ultradireita colombiana, e que o nome de Juan Manuel Santos está por trás deste atentado”, disse.

Segundo Maduro, os “responsáveis intelectuais financistas” do ataque residem na Flórida. O mandatário venezuelano e exortou o presidente norte-americano Donald Trump para que “combata os grupos terroristas que pretendem cometer magnicídio ou atentados contra países pacíficos, como a Venezuela”.

Até o fechamento desta reportagem, o governo da Colômbia não havia se pronunciado sobre a acusação.

#EnVivo | “No tengo duda que todo apunta a la ultraderecha venezolana en alianza contra la ultraderecha colombiana y que el nombre de Juan Manuel Santos está detrás de este atentado”, aseveró el Jefe de Estado @NicolasMaduro pic.twitter.com/3ZTQiBw6iX

— Prensa Presidencial (@PresidencialVen) 5 de agosto de 2018

Atentado

Maduro não se feriu no ataque, que foi realizado, segundo o governo, com drones. No momento do atentado, o presidente discursava em um palco na avenida Bolívar, centro de Caracas, durante as comemorações do 81º aniversário da Guarda Nacional Bolivariana.

No entanto, ao menos sete funcionários do governo ficaram feridos.

O ministro das Comunicações, Jorge Rodríguez Gómez, disse que os drones continham cargas explosivas que foram direcionadas ao palanque onde estava o presidente.

O evento era transmitido ao vivo pela TV. Nas imagens, vê-se que Maduro e os outros participantes no palco inicialmente se assustam com as explosões.

Leia também:
Funcionário revela que Trump sugeriu invadir a Venezuela
“Golpe de Mestre” em curso na Venezuela aparece em documento secreto dos EUA
EUA estimulam golpe militar na Venezuela e Comandante das Forças Armadas responde
Os EUA precisam da Venezuela para recolonizar a América Latina
EUA estudam opções para tirar Nicolás Maduro do poder
“EUA estão agindo para desestabilizar a América Latina”, diz historiador

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários