Redação Pragmatismo
Educação 21/Aug/2018 às 15:23 COMENTÁRIOS

Alunos do Nordeste são os mais premiados da Olimpíada de História na Unicamp

Alunos do Nordeste levam 59 das 75 medalhas na final da Olimpíada de História na Unicamp

Alunos do Nordeste premiados da Olimpíada de História na Unicamp

Carta Campinas

Os estudantes do Nordeste arrebentaram na final da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) realizada neste fim de semana (18 e 19) na Unicamp, em Campinas (SP).

Do total de 75 medalhas entregues na final, os alunos dos estados do Nordeste levaram nada menos do que 59 medalhas.

Os dois estados que mais se destacaram foram Ceará e Pernambuco.

Os alunos da Bahia levaram 4 medalhas (3 bronze, 1 prata), Ceará: 25 medalhas (11 bronze, 9 prata e 5 ouro), Paraíba: 2 medalhas (1 bronze, 1 prata), Pernambuco: 15 medalhas (6 bronze, 5 prata, 4 ouro), Rio Grande do Norte: 13 medalhas (7 bronze, 5 prata e 1 ouro).

Na Olimpíada de História concorrem alunos do 8º e 9º anos do ensino Fundamental e todos os anos do Ensino Médio. A final teve 311 equipes, um total de 1,2 mil integrantes. Exceto o Amapá, a final contou com representantes de todos os demais estados. O Ceará foi o estado com mais medalhistas (25), seguido de Pernambuco (15), Rio Grande do Norte (13), São Paulo (10), e Bahia (4).

Neste ano, a ONHB teve 57,5 mil inscritos desde a fase inicial. As equipes passaram por seis etapas de provas online com duração de uma semana cada. A final contou com a realização de uma prova dissertativa no sábado,18 e cerimônia de premiação neste domingo, 19 de agosto. (Carta Campinas com informações de divulgação)

Leia também:
Professor diz que “odeia pretos e pardos” e é denunciado por alunos
“Sua mãe é empregada da minha”, gritam pais e alunos de escola de elite
Professores e alunos repudiam comentário racista exibido na Globo
Médicos defendem “castrações químicas” a nordestinos
O estado brasileiro que ficou em último lugar do mundo em matemática
Método Paulo Freire de alfabetização: as lembranças emocionadas da 1ª turma
Ricos estudam em média cinco anos a mais que os pobres

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários