Redação Pragmatismo
Copa do Mundo 04/Jul/2018 às 12:08 COMENTÁRIOS

Torcedor que virou ícone no Brasil tem identidade revelada

Apelidado de "psicopata do hexa", homem trabalha em fábrica de foguetes e não curte fama. Torcedor virou meme após estranha aparição na televisão

torcedor Yuri Torski

Yuri Torski, de 34 anos, é o homem que ganhou fama repentina após aparecer na transmissão oficial da Fifa segurando uma bandeira do Brasil e olhando firmemente para a câmera.

Torski é russo, mora em Samara, e estava no estádio onde a seleção brasileira derrotou o México por 2 a 0 na última segunda-feira (2).

Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, Torski contou que comprou a bandeira que estava no estádio em uma viagem a Guiana Francesa em fevereiro deste ano. Além do futebol, ele gosta do país como nação. “Torço para o Brasil porque é um país interessante”.

Seu perfil nas redes sociais foi invadido por brasileiros curiosos que o enviaram mensagens bem humoradas e de carinho. Em inglês, ele agradeceu:

Obrigado por tudo! Desculpe não poder responder diretamente a todos vocês, mas são todos incríveis. Eu estou muito feliz por fazer parte do time brasileiro neste torneio. Com certeza torcerei para o Brasil nas próximas fases e espero que ele vença. PS: Perdão pelo meu inglês ruim“.

Yuri Torski tem sido muito procurado pela mídia brasileira. Ao portal UOL, ele afirmou que sente-se desconfortável com a fama repentina. “Eu não estou muito feliz com esta situação. O que quero é apenas torcer para o Brasil”.

Torski tem um emprego pouco usual: trabalha em uma fábrica de foguetes, a CSKB Progresso – empresa militar que construiu a espaçonave que levou o primeiro homem ao espaço, o russo Yuri Gagarin, em 1961.

Durante suas férias, Torski aproveitou a passagem dos comandados de Tite por Samara para realizar um sonho: ver a seleção brasileira de perto.

”Eu sempre tive um sonho de assistir um jogo do Brasil ao vivo. Para os brasileiros o futebol é mais que um jogo”, revelou. A partida entre Brasil x México era a única para a qual comprou ingressos.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários