Redação Pragmatismo
Barbárie 15/Jun/2018 às 20:16 COMENTÁRIOS

Padrasto mata enteada de 3 anos por fazer xixi na cama

Criança de 3 anos covardemente agredida pelo padrasto por fazer xixi na cama não resistiu aos ferimentos e morreu. Médicos se chocaram com o estado que a menina chegou ao hospital. Mãe também foi encaminhada à delegacia porque teria sido omissa às agressões

padrasto ana lívia morre
O padrasto, a mãe e Ana Lívia

Uma menina de apenas 3 anos que havia sido covardemente agredida pelo padrasto não resistiu aos ferimentos e teve a morte decretada na madrugada desta sexta-feira (15) em Poços de Caldas (MG).

Espancada por Christhopher Anthony Tavares Coelho, de 27 anos, Ana Lívia Lopes da Silva tinha sido internada com politraumatismo craniano. O homem foi preso na noite desta quinta-feira (14) e confessou as agressões. A mãe, de 19 anos, foi encaminhada à delegacia após ser acusada de omissão.

A polícia informou que as agressões começaram na quarta-feira (13), quando a menina teria urinado na roupa e na cama. A criança foi colocada de castigo e novamente agredida quando saiu do local. Ela teve sangramento no nariz.

À noite, Ana Lívia foi agredida mais uma vez. No dia seguinte, ela apresentou sinais de convulsão e só então foi levada ao hospital pela tia e pela avó, que são vizinhas. A menina estava desacordada, com dificuldade para respirar, inchaço e sinais de agressão pelo corpo.

O que diz a mãe

A mãe de Ana Lívia diz que a filha foi espancada pelo padrasto na quarta-feira. Ela alega que estava dormindo enquanto a menina era agredida. Segundo ela, ao acordar, viu que a filha apresentava lesões e mais tarde ficou inconsciente.

Ainda segundo a mãe, Ana Lívia ficou desacordada durante um bom tempo, quando apresentou inchaço e expeliu sangue. Apenas neste momento, a mãe pediu ajuda aos parentes que moram ao lado. A sogra e a cunhada viram o estado da menina, que foi levada ao hospital.

De acordo com os médicos, o estado da menina era tão crítico que foi preciso realizar um procedimento de drenagem dos pulmões para retirada de sangue, que impedia a respiração.

O Instituto Médico Legal (IML) informou que foram três as causas da morte de Ana Lívia: contusão por instrumento contundente (socos e pontapés), hemorragia no cérebro e politraumatismo crânio-encefálico.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Ronaldo Postado em 06/Jul/2019 às 13:17

    Esse é o país que vivemos sem lei.. que vergonha de ser brasileiro, agora se eu fosse o pai verdadeiro dessa criança eu iria retalhar ele bem de vagar pra esse retardado aprender. Aí a justiça brasileira seria feita dois covardes.. se ele tiver dinheiro sai ja dá cadeia porque infelizmente estamos no Brasil vivemos sem lei, justiça. Só existe lei pro cidadão. Tomará que os presos façam eles pagarem por seus erros.desejo a pior morte possível para esse dois lixos