Redação Pragmatismo
Juristas 30/May/2018 às 20:20 COMENTÁRIOS

Juiz que agrediu e mandou prender deficiente é apoiado por Associação dos Magistrados

Associação dos Magistrados se manifesta publicamente para defender o juiz que, descontrolado, agrediu e mandou prender um deficiente físico durante paralisação nas estradas. Na prisão, a vítima chegou a convulsionar. Caso revoltou internautas

juiz Agílio Tomaz Marques
O juiz Agílio Tomaz Marques

Valtemir Noia, de 47 anos, deficiente físico, ficou conhecido em todo o Brasil por ter sido preso por ordem do juiz Agílio Tomaz Marques, na região da cidade de Sousa, na Paraíba.

Um vídeo mostrando a confusão viralizou na semana passada. Os dois se encontraram em um bloqueio da greve no sertão paraibano. O juiz queria passar e, segundo o deficiente, teria jogado o carro sobre os manifestantes.

Valtemir alega que, para não ser atingido, se desviou do automóvel e teria batido acidentalmente com o capacete no retrovisor do carro do magistrado. Ele recebeu ordem de prisão e foi levado à delegacia, onde passou nove horas detido.

A esposa de Valtemir isse que ele foi agredido, passou mais de nove horas detido na delegacia e, por conta da demora, sofreu uma crise convulsiva e precisou ser medicado.

“Ele ficou mantido preso o dia todo. Ele não agrediu ninguém. Pelo contrário, ele quem foi agredido. No início da tarde ele foi solto, mas o juiz ligou para a delegacia e mandou a polícia trazê-lo de volta. Ele permaneceu atrás de uma grade com cadeado durante várias horas”, relatou.

“Eu sou um juiz”

Nas imagens que repercutiram, o magistrado Agílio Tomaz Marques aparece gritando e empurrando o manifestante e em seguida ordena aos policiais que o prendam: “Eu sou um juiz, prenda esse cidadão e o leve para delegacia”.

A Associação dos Magistrados da Paraíba, demonstrando todo o seu corporativismo, divulgou uma nota de apoio ao juiz e tentou justificar o ato:

O vídeo não mostra a situação desde o início. O que aconteceu na realidade é que o cidadão danificou o carro do magistrado e com isso ele cometeu um crime. O fato é que o juiz deu ordem de prisão e ele estava se recusando a ser preso. Não há abuso de autoridade. O manifestante se recusou a ser preso e inevitavelmente houve a necessidade do uso da força física”.

A nota foi assinada pela juíza Maria Aparecida Sarmento Gadelha, presidente da AMPB.

VÍDEO:

Recomendações

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    Imagina como não é um abuso de autoridade, gritar que é um juiz, já mostra que é um abuso, fora do fórum, ele é uma pessoa comum, igual um policial, fora do serviço, é uma pessoa comum como qualquer outra.

  2. Claudio Pinto Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    Definitivamente, concurso publico (meritocracia, hum, sei não) se mostrou ser a forma mais nefastas de preencher estes cargos. Deveria se ter habilidade para tal e sufrágio para estes que tanto gostam da sociedade americana... Mas tão somente a parte da sociedade americana que vem aos seus interesses. Um juiz com postura publica dessas se apresenta como um total desequilibrado....

  3. Vinicius Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    Seria estranho se a associação de magistrados não se manisfestasse, obviamente eles iria defender um dos seus, aliás, agem como uma gangue...gangue dos togados.

  4. Herlanio Evangelista Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    Ele era defensor público aqui em Fortaleza.... Diversas vezes bati de frente com o setor dele dentro da Defensoria do Ceará...

  5. Aristóteles Barros da Silva Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    O que esse cara queria mesmo é gritar: "eu sou um semideus"! Vade retro!

  6. J Cícero Alves Costa Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    Quem deveria ser preso, na verdade, era o juiz por conduta abusiva, arbitrária e caluniosa, pois conforme se pode ver, o Valtemir não cometeu crime algum. Se teve alguma vítima no caso, essa vítima foi o deficiente físico, e não o juiz. O apoio da AMPB a esse juiz abusado e metido a besta é fruto do corporativismo que impera no Judiciário brasileiro, onde uns juízes apoiam os erros de outros, e assim nada acontece com eles. Quando um juiz é flagrado cometendo crime, a única punição que ele recebe é a de APOSENTADORIA COMPULSÓRIA COM PROVENTOS INTEGRAIS.

  7. Antonio Xnygzk Postado em 06/Jul/2019 às 13:08

    Juiz? Não passa de um advogado concurseiro que não gosta de trabalhar e resolveu parasitar o Brasil.

    • Anderson Wergutz Flip Postado em 06/Jul/2019 às 13:16

      Lula continuará na jaula...o Brasil agradece a Alexandre de Moraes,...

  8. tadeunova Postado em 06/Jul/2019 às 13:17

    Para o mundo que eu sou um Juiz!!!!