Redação Pragmatismo
Lula 28/Mar/2018 às 15:16 COMENTÁRIOS

Procurador diz que atentado contra ônibus de Lula foi ação de marketing do PT

Procurador da República diz que atentado a tiros contra ônibus da caravana de Lula foi uma ação de marketing do próprio PT e usa argumento alucinado para justificar sua tese. Nas redes sociais, ele se autointitula “cidadão de bem e pai de família”

procurador tiro ônibus de Lula

Mesmo diante de todos os ataques registrados em vídeo durante vários dias contra a caravana de Lula no sul do Brasil, um procurador da República afirmou, nas redes sociais, que o atentado a tiros sofrido pela comitiva foi obra do marqueteiro do PT.

“O suposto [sic] tiro contra o ônibus de Lula foi deflagrado por algum bandido ou marqueteiro para armar fake news”, publicou Ailton Benedito, que é procurador do estado de Goiás.

Para justificar a sua tese, Ailton defende que “cidadãos de bem não possuem armas de fogo no Brasil graças ao condenado Lula”. Por isso, segundo ele, o tiro não poderia ter partido de um opositor de Lula — já que todos seriam ‘cidadãos de bem’.

O próprio Ailton, no Twitter, descreve-se como um “cidadão de bem e pai de família”.

Ailton foi empossado procurador-chefe da Procuradoria da República em Goiás (PR-GO) em outubro de 2017 e coleciona polêmicas e pérolas nas redes sociais. Ele já foi acusado de utilizar o cargo para promover ações enviesadas por seu posicionamento político e ideológico.

Em 2014, Ailton virou piada nacional o Itamaraty a levantar a identidade de supostos jovens sequestrados e investigar uma possível rede de tráfico humano na Venezuela. O motivo foi a divulgação de que o governo do país vizinho teria convocado 26 jovens do ‘Brasil’ para compor as Brigadas Populares de Comunicação. Acontece que o ‘Brasil’ em questão era apenas um bairro popular do município de Cumaná, na Venezuela, e nada tinha a ver com o nosso País.

Mais recentemente, o procurador voltou a ganhar os holofotes ao tuitar que o nazismo seria um regime de esquerda, baseando-se em uma questão nominal. O argumento utilizado por ele era o fato de haver a palavra “socialista” em “Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães”.

Naquele mesmo dia, em resposta a quem rebateu sua postagem, escreveu que “a praga SOCIALISTA alastra-se pelo Brasil”. “Mais algumas gerações, e o homo sapiens tupiniquim saboreará cadáveres no desjejum”, completou.

Ailton Benedito

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários