Redação Pragmatismo
Política 01/Mar/2018 às 21:07 COMENTÁRIOS

Ciro Gomes rebate publicamente declarações de Lula

Citado na entrevista que Lula concedeu à Folha de S.Paulo nesta quinta-feira (1), Ciro Gomes se apressou para rebater a fala do ex-presidente. E foi duro

Ciro Gomes rebate Lula entrevista

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Ciro Gomes se apressou para rebater as declarações do ex-presidente Lula publicadas mais cedo pela colunista Mônica Bérgamo, da Folha de S.Paulo.

“Parece que o Lula não tá sabendo muito bem o que está acontecendo no país”, disse o pré-candidato à Presidência da República pelo PDT.

“Tem que ter muita paciência porque não é nada fácil para um homem que tem a trajetória do Lula, carregar hoje 12 anos e um mês de cadeia, já em 2ª instância, com mais não sei quantos processos. Não é fácil para ninguém. Tenho coração antes de ser da luta, que sou muito também”, continuou,

Ciro criticou a divisão do país entre esquerda e direita que, segundo ele, é o raciocínio do ex-presidente. “A conclusão dele é que ou é subordinado do PT ou do PSDB. Essa velha história de repartir o país entre coxinhas e mortadelas. Enquanto isso, o país sofrendo todos os tipos graves de problemas – coisas que deveríamos estar discutindo”, disse.

O ex-governador do Ceará acredita que a imagem do petista está melhor que a do partido em si. “O PT foi varrido em várias cidades. Perdeu eleições no Brasil interior, em todas as grandes cidades do inteiror de São Paulo. É uma repulsa generalizada. Lula não está percebendo isso”.

Eleições 2018

O pré-candidato também aposta em um cenário eleitoral sem Lula. “Eu acredito que o Tribunal não permita que ele seja candidato”, disse. Segundo ele, “com a lei da ficha limpa, numa situação parecida, nunca ninguém conseguiu se tornar candidato”.

Sobre o encontro com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, Ciro explicou: “Ele me convidou para jantar e eu fui. O assunto era preocupação que eu e ele temos com o andar da carruagem do Brasil”. O político não confirmou possíveis alianças com o petista.

Intervenção Militar

Sobre a violência que não só afeta o Rio de Janeiro, mas também o Brasil todo, Ciro disse que não acredita que as Forças Armadas – em referência a intervenção federal – possa resolver os principais problemas. “Nunca aconteceu em nenhum lugar mundo”, falou.

Ele também afirmou que, se fosse presidente, não tomaria a decisão de Michel Temer – decretar a intervenção no Rio. “O Exército e as Forças Armadas podem apoiar os esforços de restauração do esforço da leia e da ordem”. Para ele, um sistema de inteligência e informação é capaz de resolver a violência.

“Essa guerra da forma tradicional, com a mesma legislação, é completamente irresponsável. Precisa montar um sistema de inteligência para rastrear os caminhos do fuzil, por exemplo. Hoje você tem os drones, satélites e uma série de recursos tecnológicos”, comentou sobre os problemas nas fronteiras – principal porta de entrada de drogas e armas.

BandNews

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Thiago Vargas Postado em 06/Jul/2019 às 12:12

    Ciro Gomes é muito ponderado, não é extremista, geralmente tem uma visão bem estudada do que fala. Não só critica os problemas, mas tem planos para os problemas do Brasil. Praticamente perfeito para presidente nesse cenário atual.

  2. PSSilva Postado em 06/Jul/2019 às 12:12

    Dificil a situação eleitoral do Ciro. Sem apoio do PT, e tentando enfrentar a direita, ele fica com uma fração de votos muito estreita.

  3. Paulinho Peixera Postado em 06/Jul/2019 às 12:12

    Estou com o Ciro. O Lula perdeu a noção, acha que o PT ainda está por cima...

  4. Filosofia e Tecnologia Postado em 06/Jul/2019 às 12:29

    Ciro Gomes deveria estar elogiando o Lula porque ele é o maior cabo eleitoral do País. Se Lula indicasse Ciro Gomes seria imbatível e teria o meu voto, mas sem a indicação do Lula não terá nem o meu e nem o dos 60%.

  5. Joselito. Araujo Postado em 06/Jul/2019 às 12:29

    Ciro Gomes deixou o PSDB,mas o DNA do PSDB continua com Ciro.