Redação Pragmatismo
Meio Ambiente 07/Feb/2018 às 14:23 COMENTÁRIOS

Yolanda Maturana é morta em casa por homens encapuzados

Ativista ambiental Yolanda Maturana é assassinada na Colômbia. De acordo com organizações de direitos humanos do país, ela foi morta em sua residência por homens encapuzados; ativista denunciava mineração ilegal

Yolanda Maturana é morta casa líder ambientalista homens encapuzados
Yolanda Maturana (reprodução)

A líder ambientalista colombiana Yolanda Maturana foi assassinada na noite da última quinta-feira (01/02) em sua residência no município de Pueblo Rico, na Colômbia (cerca de 400 km ao noroeste de Bogotá).

Segundo organizações de direitos humanos do país, homens armados e encapuzados invadiram a casa da ativista e dispararam várias vezes contra ela.

Elsa Gladys Cifuentes, advogada colombiana e especialista em direitos humanos, confirmou a morte da ativista e ainda afirmou que havia recebido denúncias de povos indígenas locais sobre homens encapuzados ameaçando moradores.

Mutarana era conhecida pelo seu trabalho nos estados de Risalda (centro) e Chocó (noroeste), denunciando mineração ilegal e a contaminação de fontes hídricas. Segundo as Nações Unidas, pelo menos 73 ativistas foram assassinados na Colômbia só no ano passado.

Leia também:
Marcondes Namblá: uma voz que não deve se calar
Bancada ruralista rejeita homenagem a Chico Mendes
Índia Guarani-Kaiowá estuprada: “sinto medo, mas vou ficar aqui”
Líder Guarani Kaiowá pede socorro: “nem um bicho vive como nós vivemos”
Vergonha: STF liberta assassino de Dorothy Stang
Ruralistas do Congresso vaiam anúncio de morte de extrativistas do ParáMadeireiros carniceiros do Brasil: José Cláudio Ribeiro é assassinado

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários