Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 23/Feb/2018 às 16:16 COMENTÁRIOS

Antes de ser estuprada, menina pede socorro ao pai por áudio de celular

Menina de 15 anos pede ajuda por áudio de celular, via WhatsApp, antes de ser violentada. "Socorro, pai, o tio está tentando me estuprar"

menina áudio socorro pai estuprada

Uma menina de 15 anos pediu socorro ao pai, via áudio de celular, enquanto seu tio tentava estuprá-la. O agressor, de 25 anos, é irmão do pai da adolescente e foi preso nesta quinta-feira (22).

Socorro, pai, o tio está tentando me estuprar“, foi a frase proferida pela vítima, em tom de desespero, no áudio do pedido de socorro. No momento do crime, o pai não encontrava-se em casa e a mensagem foi recebida pelo WhatsApp.

Enquanto o pai ia ao socorro da filha, a jovem tentava se livrar do estuprador. Para evitar o ato sexual, a adolescente lutou com o homem: “Ele arrastou ela para a minha cama e tentou abusar”, revelou o pai da menina.

Minutos após ter cometido o estupro, o homem foi encontrado. Segundo a polícia, “ele disse que está arrependido, que é usuário de drogas, bebidas. Não houve conjunção carnal, mas houve estupro de acordo com a lei”.

A polícia informou que o agressor não conseguiu consumar o ato sexual, mas praticou o estupro segundo a lei.

O artigo, atualizado em 2009, identifica este tipo de crime como “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.

O nome do criminoso ainda não foi divulgado. Ele foi levado para a delegacia da mulher e preso em flagrante por estupro. Ele pode pegar de oito a doze anos de prisão.

O Código Penal informa que a pena por estupro vai de seis a dez anos, mas o fato de a vítima ter entre 14 e 18 anos de idade faz com que a condenação aumente.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários