Redação Pragmatismo
Barbárie 05/Oct/2017 às 14:27 COMENTÁRIOS

Polícia divulga informações do homem que ateou fogo em crianças em creche

Polícia divulga informações do homem que ateou fogo em crianças em creche mineira. Além das mortes, maioria dos atingidos são crianças com idades entre 4 e 5 anos. Prefeitura pede doações e recomenda que não sejam compartilhadas fotos dos mortos e feridos. Foi decretado luto oficial de sete dias

creche janaúba fogo crianças
Pacientes em estado crítico são transferidos de Janaúba

Damião Soares dos Santos é o nome do segurança que ateou fogo em si próprio e em crianças em uma creche municipal da cidade de Janaúba (MG). O homem tem 50 anos e, de acordo com a Prefeitura, é funcionário efetivo da cresche desde 2008.

Damião ficou de férias de julho a agosto e ao retornar ao trabalho, no mês de setembro, alegou problema de saúde e foi afastado.

Ainda segundo a prefeitura, ele foi a creche na manhã desta quinta entregar o atestado médico e cometeu o crime. A prefeitura não informou qual era o problema de saúde alegado pelo funcionário.

As causas do crime ainda não foram esclarecidas. Segundo o tenente-coronel João Aparecido do Nascimento, comandante do 51º Batalhão da PM, a situação gerou uma grande comoção na cidade.

Em virtude da gravidade do caso, foi montado um Sistema de Comando em Operações (SCO) no local, estrutura adotada para controlar os trabalhos de resposta a situações críticas.

“Já existe avião do governo do Estado saindo de BH para Janaúba com retorno previsto para BH até o hospital João XXIII, o qual é referência em tratamento de queimaduras no Estado”, diz a nota da PM.

Autoridades

O governador Fernando Pimentel (PT) já está em Janaúba. Ele estava cumprindo uma agenda na cidade de Aimorés e assim que soube do fato solicitou mobilização intensa das forças de segurança e saúde do estado.

O presidente Michel Temer se manifestou pelo Twitter prestando solidariedade às famílias das vítimas. A Prefeitura de Janúba decretou luto de sete dias na cidade por conta da tragédia.

Segundo o prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB), a creche estava cheia no momento do incêndio, mas ele não soube informar o número exato de crianças. A capacidade da creche é para 82 crianças, segundo o prefeito.

Número atualizado de vítimas

A PM divulgou os números oficiais do caso até o início da tarde. Ao todo, quatro crianças e uma professora morreram. A adulta morta na tragédia foi identificada como Heley de Abreu Silva Batista. Os nomes das crianças não foram divulgados.

Três professoras e o vigia foram levados em estado grave para hospitais da região. Outras nove crianças precisaram de atendimento e sete também se encontram em estado grave.

“Abraçando todo mundo”

Em entrevista a um jornal local, o tenente Diego Prates, do sétimo batalhão dos Bombeiros, afirmou que testemunhas afirmaram que o homem entrou com um galão de gasolina ou álcool, e ateou fogo. “Em seguida ele saiu abraçando as pessoas, para que todos pegassem fogo”, disse.

Doações

“Neste momento de tamanha tristeza em nossa cidade, a Prefeitura Municipal de Janaúba solicita o apoio de todos para dar prosseguimento ao tratamento das vítimas hospitalizadas”, informou a prefeitura da cidade, por meio de nota publicada em sua página no Facebook.

“Os Hospitais Regional e FUNDAJAN precisam das seguintes doações: soro Fisiológico, Sulfadiazina de prata pomada, metoclopramida e dipirona injetável, além de água mineral, roupas para crianças e roupas de cama”.

A prefeitura reforça que toda ajuda será bem-vinda e também pede que a população não poste ou compartilhe fotos dos feridos. “Isso só aumenta o sofrimento. Vamos orar por todas as vítimas e suas famílias. Janaúba precisa desse apoio”, finaliza.

Janaúba

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Janaúba tem uma população estimada em pouco mais de 71 mil habitantes. Além da unidade atingida pelo incêndio, a cidade conta com outros nove centros municipais de educação infantil, além de sete escolas municipais.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários