Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 19/Aug/2017 às 13:22 COMENTÁRIOS

Vereador do PSDB que obrigou ex-esposa a comer terra é condenado

Vereador do PSDB é condenado após espancar a ex-esposa, arrastá-la pelos cabelos, atirá-la de uma escada e fazê-la comer terra

vereador do psdb espanca mulher comer terra
O vereador Guilherme Prócida (PSDB-SP)

O vereador Guilherme Prócida (PSDB-SP), da cidade de Mongaguá, foi condenado a três meses e 18 dias de detenção por agredir a ex-mulher, uma professora de Educação Física de 33 anos.

A vítima foi alvo de socos na cabeça e ameaças, além de ter o cabelo puxado e ser arremessada da escada de casa.

As agressões ocorreram às vésperas do Natal de 2011. Na ocasião, o casal teria discutido após a vítima descobrir uma traição do vereador.

“Após relatar o que sabia ao Guilherme, ele deu diversos socos na cara dela, a puxou pelos cabelos e a arrastou pelas escadas”, disse a advogada, Cristina Yoshiko Saito.

Na mesma ocasião, Guilherme teria feito a ex-mulher engolir a raiz de uma planta.

“Ele disse que ela tinha que comer terra para parar de falar as coisas. Depois disso, a ex-mulher saiu da cidade ameaçada e escorraçada. Ela decidiu por registrar o caso na polícia e continuar com a ação em seguida”, explicou.

Segundo a advogada da vítima, o vereador levava a mulher em casas de swing e ela teria ameaçado revelar o hábito.

Mesmo depois de separada e longe da cidade, a vítima passou a receber e-mails do ex-marido com ameaças de morte.

O vereador condenado é filho do atual prefeito da cidade, Artur Parada Prócida (PSDB).

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários