Redação Pragmatismo
Direita 03/Aug/2017 às 15:19 COMENTÁRIOS

MBL vai processar a Veja após reportagem que cita grupo como 'gangue virtual'

Em matéria de capa de sua última edição, a revista Veja cita o Movimento Brasil Livre – MBL como “gangue virtual”. Em resposta ao conteúdo, a organização declarou que irá processar o veículo da Editora Abril

mbl processar revista veja reportagem gangue digital

Comunique-se

Em matéria de capa de sua última edição, a revista Veja cita o Movimento Brasil Livre – MBL como “gangue virtual” do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), ao abordar o tema “como ativistas e candidatos de direita e esquerda se organizam para hostilizar e intimidar seus críticos nas redes sociais – e o impacto que eles podem ter em 2018”. Em resposta ao conteúdo publicado, a organização declarou, por meio de sua fan page, que irá processar o veículo da Editora Abril.

A revista Veja passou de todos os limites! Agora, militar em prol de suas ideias na internet, segundos eles, é sinônimo de ser uma gangue. Iremos processar todos que nos ofenderem dessa maneira”, informou o movimento.

Além de Doria, a reportagem em questão traz na capa o ex-presidente Lula (PT) e o deputado federal pelo Rio de Janeiro Jair Bolsonaro (que está em vias de trocar o PSC pelo PEN). O conteúdo fala sobre como os seguidores e fãs destes políticos utilizam as redes sociais para intimidar e difamar quem os critica.

No texto assinado pelo repórter Pieter Zalis, a revista diz que os integrantes da “gangue virtual” do mandatário paulistano seriam “simpatizantes de grupos que defendem ideias conservadoras, mantêm páginas na internet, como Movimento Brasil Livre (MBL) e se posicionam de maneira radical em defesa do prefeito”. É declarado, ainda, que os responsáveis pela organização vasculham as redes sociais dos críticos em busca de elementos para difamá-los.

Como exemplo de ataque, a reportagem trouxe a história da repórter da CBN, que foi hostilizada nas redes após afirmar que a gestão de Doria acordou moradores de rua com jatos d’água. A matéria foi ilustrada com um post do MBL, declarando que a profissional mentiu sobre o fato e que ela seria uma militante da extrema-esquerda.

O MBL também se posicionou por meio do site ligado ao movimento, o Jornalivre, declarando que foram personagens da matéria da Veja por terem desmascarado “uma mentira grosseira” contada pela rádio e pela jornalista em questão.

Para se ter uma ideia, a matéria da Veja neste fim de semana beira ao mais completo absurdo em termos de narrativa, porque nada do que foi dito nela condiz minimamente com os fatos. Aparentemente os grandes veículos de comunicação estão mais incomodados com o desmascaramento de uma mentira do que com a mentira em si. Será que eles estão preocupados em serem os próximos, já que adoram mentir tanto assim?”, disse o Jornalivre.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários