Redação Pragmatismo
Contra o Preconceito 28/Jul/2017 às 10:50 COMENTÁRIOS

Trump veta transgêneros nas Forças Armadas e Canadá faz anúncio em sentido oposto

O Canadá decidiu promover o recrutamento de soldados de todas as orientações sexuais após o anúncio de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que vai banir os transgêneros das Forças Armadas dos EUA

Canadá Transgêneros Trump Forças Armadas

Pouco depois do anúncio feito pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que proibirá o ingresso de transexuais nas forças armadas de seu país, os militares canadenses responderam abrindo suas portas para “todas as orientações sexuais”.

“Damos as boas-vindas aos canadenses de todas as orientações sexuais e identidades de gênero. Junte-se a nós!”, declarou a conta oficial da Forças Armadas canadense no Twitter.

O texto estava acompanhado de uma foto da Banda da Marinha Real Canadense desfilando em uma das comemorações do Dia do Orgulho Gay, em Toronto, o maior evento do tipo no mundo.

O tuíte das Forças Armadas do Canadá também tinha um link para um site onde informava as oportunidades de trabalho e profissionais no Exército do país.

Estima-se que aproximadamente 200 pessoas nas Forças Armadas do Canadá são transexuais.

Segundo dados informados na quarta-feira, o Departamento de Defesa do Canadá pagou entre 2008 e 2015 um total de 19 operações de mudança de sexo com um custo total de 309 mil dólares canadenses (cerca de US$ 250 mil).

Trump anunciou que não permitiu que os transexuais atuem nas Forças Armadas do país, sem explicar quando a proibição entrará em vigor. A decisão reverte a abertura adotada no ano passado pelo ex-presidente Barack Obama.

O republicano anunciou a mudança pelo Twitter e disse que, após ter consultado generais e especialistas, decidiu não “aceitar nem permitir” que os transgêneros sirvam nas Forças Armadas.

Agência EFE

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários