Redação Pragmatismo
Mercado 28/Jul/2017 às 13:05 COMENTÁRIOS

Bill Gates perde posto de homem mais rico do mundo após 18 anos

Depois de 18 anos liderando o ranking, Bill gates perdeu o posto de homem mais rico do mundo. Dono da Microsoft foi ultrapassado por Jeff Bezos, da Amazon. Situação, no entanto, durou apenas algumas horas

Bill Gates posto homem mais rico do mundo amazon
Bill Gates (reprodução)

Ambos moram em Seattle e trabalham com tecnologia. Bill Gates, fundador da Microsoft, filantropo ativo e aposentado da atividade comercial, e Jeff Bezos, diretor-presidente e fundador da maior varejista on-line do mundo, a Amazon, são os dois homens mais ricos do planeta. Gates ostentava tal honra desde maio de 2013. Na manhã desta quinta-feira, depois das primeiras negociações na bolsa de valores, Bezos ultrapassou o criador do Windows com um ganho de 1,1 bilhão de dólares (cerca de 3,5 bilhões de reais). Um salto que o colocou temporariamente no topo, mas que durou apenas algumas horas, por causa da variação da bolsa.

A valorização de 1,3% aconteceu depois das 10h da manhã em Wall Street e fez com que as ações de Bezos valessem, no total, 90,9 bilhões de dólares (287 bilhões de reais) em comparação aos 90,7 bilhões de dólares de Gates.

Depois dos dois vizinhos de Seattle, o fundador da Zara, o espanhol Amancio Ortega, está na terceira posição, com uma fortuna de 82,7 bilhões de dólares, segundo dados da Bloomberg. O mexicano Carlos Slim foi o primeiro nesta lista entre 2010 e 2012. Desde então, Gates se manteve à frente até a chegada temporária de Bezos.

Os investidores atribuem esse salto às últimas iniciativas da Amazon no segmento de roupas e alimentos perecíveis.

A compra da rede de supermercados Whole Foods há algumas semanas os coloca em uma posição privilegiada para competir com redes como o Walmart, que ainda está desenvolvendo sua estratégia on-line. Também avaliam positivamente o aumento das assinaturas do Prime, o serviço de taxa única para entrega de compras que também inclui programas de TV e música, uma concorrência inesperada tanto para a Netflix quanto para o Spotify. Ganhar mais clientes desse tipo é fundamental para a Amazon. Além de pagar 99 dólares com antecedência a cada ano, estatisticamente são os que mais compram.

A AWS, sua divisão para armazenamento de dados na nuvem originalmente criada para consumo interno, mas cujos excedentes dos servidores passaram a ser comercializados, é a que mais cresce e que registra o maior lucro, com aumento de 10% na comparação anual.

Evitando aparecer em público e a ostentação, Bezos é um dos maiores proprietários de terras nos Estados Unidos, com uma grande propriedade em Medina (Estado de Washington), assim como mansões na capital Washington, Beverly Hills, Nova York e sua própria casa, em Seattle. Sua obsessão é a conquista do espaço, que promove com a Blue Origin, uma empresa dedicada ao desenvolvimento de foguetes e satélites. Em particular, é o dono do jornal Washington Post, uma instituição onde aplica métodos próprios de startups tecnológicas para se adaptar aos novos tempos.

Leia também:
Microsoft começa a investir no mercado da maconha
As 62 pessoas que têm a mesma riqueza de metade da população mundial
Os bilionários e a fome mundial: rios de dinheiro e oceano de tristeza
O bonzinho Bill Gates e os bajuladores brasileiros

Rosa Jimenez Cano, ElPaís

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários