Redação Pragmatismo
PSDB 19/Jun/2017 às 15:57 COMENTÁRIOS

“The Economist” traça o perfil de João Doria Jr.

Um novato com credenciais frágeis e ar de metrossexual, e ainda assim com chance de ser presidente. Eis como a “The Economist” enxerga João Doria

the economist traça perfil joão doria jr presidente brasil psdb
(Montagem: Pragmatismo Político)

Sergio Saraiva, GGN

Doria parece não ter impressionado muito à “The Economist”.

Pelo menos é o que se denota da reportagem de 15 de junho de 2017: ”Who will survive Brazil´s political cull?”– algo como “quem irá sobreviver no refugo político do Brasil”. Cull também pode significar lixo.

Escândalos abrem oportunidades para recém-chegados, complementa a revista.

Doria é visto como um político neófito que tem como principais características um charme discreto de comunicador profissional e um ar de metrossexual.

Nenhuma menção à sua LIDE e aos eventos que promove, nem à forma como suas revistas sobrevivem sendo praticamente desconhecidas do público. A única menção sobre a experiência anterior de Doria é como apresentador de “O Aprendiz” e, se serve como elogio, uma citação à Trump que também apresentou o programa nos EEUU.

No mais, em um ligeiro balanço da gestão Doria até aqui, a “The Economist” crava: na melhor das hipóteses, não passaria de um começo possivelmente promissor.

Por isso se espanta de que Doria esteja cotado como um sério candidato a presidente em 2018. Para, logo em seguida, explicar a seus leitores que isso se dá porque “as investigações de corrupção e uma crise econômica derrubaram a classe política como uma colheitadeira em uma plantação de soja”. Imagem interessante.

Assim sendo, Doria que conseguiria ser, ao mesmo tempo, um iniciado e um novato em política, teria chance de se eleger presidente. Embora suas credenciais sejam frágeis, destaca a “The Economist”.

E conclui citando um professor da FGV: “no Brasil de hoje, o imprevisível é provável”.

Realmente, parece que Doria não impressionou muito à “The Economist”.

Leia também:
O futuro da ‘nova’ direita brasileira
ONU critica estratégia de João Doria para lidar com usuários de drogas
João Doria lança estratégia para alcançar eleitor de Jair Bolsonaro
João Doria diz que trabalhadores grevistas são “preguiçosos e acordam tarde”
João Doria sente pressão após declarar guerra ao grafite e se contradiz

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários