Redação Pragmatismo
Senado Federal 22/Jun/2017 às 17:56 COMENTÁRIOS

Chico Pinheiro expõe a hipocrisia de Marta Suplicy

Visivelmente incomodada, Marta Suplicy presidiu esta semana a sessão da CAS que rejeitou o texto da Reforma Trabalhista. Em uma síntese certeira, o jornalista Chico Pinheiro resumiu o atual momento político da senadora

Chico Pinheiro Marta Suplicy
O jornalista Chico Pinheiro

A senadora Marta Suplicy presidiu na última terça-feira (20) a sessão da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) que rejeitou a Reforma Trabalhista por 10 votos a 9.

Marta, que hoje integra a tropa de choque do governo Temer no Congresso, estava visivelmente incomodada com a possibilidade de a Reforma ser derrotada na comissão. O que, de fato, aconteceu.

A ex-petista discutiu com Kátia Abreu e Gleisi Hoffmann (vídeos abaixo).

Nas redes sociais, internautas criticaram a maneira com a qual Marta conduziu a sessão.

Uma das postagens mais repercutidas foi a do jornalista Chico Pinheiro, apresentador do Bom Dia Brasil, telejornal da TV Globo.

“Marta saiu do PT, pois não tolerava mais a corrupção. E daí migrou para o PMDB de Cunha, de Jucá, de Moreira Franco. Hoje defende Temer”, escreveu Chico.

A síntese de Chico foi certeira. Marta justificou sua saída do PT em inúmeras entrevistas alegando que estava constrangida e indignada com as investigações de esquemas de corrupção que envolviam o partido.

Por essa mesma ótica, Marta sequer deveria ter ingressado no PMDB, sobretudo neste momento em que todas as investigações e delações indicam que a alta cúpula do seu ‘novo’ partido encabeça o núcleo do que está sendo chamado de ‘quadrilha mais perigosa do Brasil’.

A verdade é que Marta queria ser a candidata do PT à prefeitura de São Paulo em detrimento de Fernando Haddad e o partido, naturalmente, não lhe concedeu essa ‘oportunidade’.

Candidatou-se pelo PMDB e ficou em 4º lugar, atrás de Doria, Haddad e Russomanno. Além ver seu capital eleitoral sucumbir, Marta Suplicy perdeu o discurso.

VÍDEOS:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários