Redação Pragmatismo
Racismo não 26/May/2017 às 16:26 COMENTÁRIOS

Cantora brasileira acusada de fazer vídeo racista pede desculpas

Após receber uma série de críticas sobre racismo, preconceito e apropriação cultural, cantora divulga pedido de desculpas e diz passar por uma tristeza enorme: "É uma oportunidade de aprender"

cantora mallu desculpas vídeo racista desculpa
Clipe da música Você não presta (reprodução)

A cantora Mallu Magalhães lançou, na última sexta-feira (19), um vídeo inédito da faixa ‘Você não presta’, do seu novo álbum.

Mallu aparece dançando e cantando em uma série de cenários diferentes, acompanhada de bailarinos negros com os quais não interage.

Pouco após o lançamento, a produção acendeu uma discussão sobre racismo e apropriação cultural, sobretudo por uma cena na qual os dançarinos aparecem presos dentro de uma jaula enquanto a cantora aparece do lado de fora.

O clipe reforça a sexualidade do negro, pois todos estão com menos roupa que ela e besuntados em óleo. Isso é um estereótipo que precisa ser desconstruído“, escreveu uma internauta no YouTube. “Há um reforço de estereótipos dos negros que rebolam“, criticou outro.

Na quarta-feira (24), a cantora publicou em sua página oficial do Facebook uma mensagem para tentar esclarecer a polêmica.

Fico muito triste em saber que o clipe possa ter ofendido alguém. É muito decepcionante para mim que isso tenha acontecido. Gostaria de pedir desculpas a essas pessoas. Meu trabalho e minha mensagem têm sempre finalidade e ideais construtivas, nunca, de maneira nenhuma, destrutivos ou agressivos“, escreveu.

A cantora ainda explica que seu trabalho pode suscitar diferentes interpretações, no entanto, por mais que exista por trás do vídeo uma determinada intencionalidade, Mallu afirma que não é possível controlar como as pessoas vão receber o material.

Sei que o racismo ainda é, infelizmente, um problema estrutural e muito presente. Eu também o vejo, o rejeito e o combato“, pondera. “Li cada uma das críticas, dos posts e comentários, e o debate me fez refletir muito sobre o tema. Entendo as interpretações que derivam do clipe, mas gostaria de deixar claras minhas reais intenções“, diz.

A ideia era ter um clipe com excelentes dançarinos que despertassem nas pessoas a vontade de dançar, de se expressar. Foram convidados pela produtora e pelo diretor os bailarinos Bruno Cadinha, Aires d’Alva, Filipa Amaro, Xenos Palma, Stella Carvalho e Manuela Cabitango. Com a última, inclusive, tive a alegria de fazer aulas para me preparar para o vídeo“, afirma. Mallu Magalhães revela, ainda, estar triste por ter decepcionado algumas pessoas, e ainda agradece por seus críticos terem se expressado. “Espero que, após este esclarecimento, seja aliviado deste espaço de conversa qualquer sentimento de ofensa ou injustiça, ficando os fundamentos nos quais tanto acredito: a dança, a arte e o convite à música“, finaliza.

Abaixo, assista ao vídeo de Você não presta:

Confira o relato da artista:

com Estado de Minas

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários