Redação Pragmatismo
Violência 20/Apr/2017 às 11:28 COMENTÁRIOS

A intrigante morte de um jovem arremessado de uma arquibancada

Emanuel foi atirado da arquibancada e bateu a cabeça. Agonizando no chão, teve ainda os tênis roubados. "O futebol está doente. A dor é indescritível. A dor de quem não consegue dormir, de quem não consegue comer", desabafa o pai. Além do crime em si, o caso mobiliza a Argentina pela história por trás do assassinato

O jovem Emanuel Balbo morreu após ser atirado da arquibancada por torcedores no Estádio Mario Alberto Kempes,cem Córdoba na Argentina, onde era disputado o clássico local entre Belgrano e Talleres.

Segundo o Hospital de Urgências da cidade de Córdoba, a causa da morte foi traumatismo craniano.

Seis pessoas envolvidas no crime já foram presas. Outras duas são procuradas pela polícia. Além do crime em si, o caso chocou a Argentina pela história por trás do assassinato de Emanuel Balbo.

Há quase cinco anos, Augustín Balbo, irmão mais novo de Emanuel, foi morto, atropelado por um veículo em alta velocidade que disputava racha pelas ruas de Córdoba. Os detidos pelo crime ficaram presos por um mês e, em seguida, liberados.

Emanuel viu um dos envolvidos, Oscar Gómez, conhecido como “Sapito”, na arquibancada do estádio.

Começou uma discussão e Gómez Sapito gritou que Emanuel era torcedor do Talleres.

O mando do jogo era do Belgrano, time do coração de Emanuel. Na Argentina, é proibida a presença da torcida visitante.

A mentira foi suficiente para atear o caos no meio dos já inflamados torcedores argentinos. Diante da falsa acusação, agrediram Emanuel Balbo e o atiraram da arquibancada superior. Na queda, a vítima bateu a cabeça. Agonizando no chão, teve os tênis roubados.

Abalado, o pai de Emanuel diz não ter assistido as imagens do filho em queda livre. E não pretende ver jamais. Assim como promete jamais entrar novamente em um estádio de futebol.

‘Morte festejada’

Um vídeo no qual se vê um homem roubando o par de tênis de Emanuel Balbo causou comoção na Argentina.

Nas imagens, difundidas originalmente pelo jornal “La Voz”, um homem se aproxima de Balbo, que está inconsciente no chão, e pega seu calçado.

Além disso, outro vídeo divulgado pela imprensa local mostra como vários torcedores do Belgrano cantam e festejam ao redor de Balbo, que está deitado no chão, rodeado por policiais, à espera de socorro.

Torcedores banidos

O Belgrano anunciou nesta terça-feira que baniu os torcedores que agrediram e causaram a morte do jovem Emanuel Balbo.

Balbo ficou internado em estado gravíssimo por dois dias, mas não resistiu às múltiplas lesões e faleceu na segunda-feira.

“O Belgrano anuncia que já tornou efetiva a expulsão, com caráter eterno, aos agressores de Emanuel Balbo. O Belgrano informa que seus representantes legais já forneceram à Justiça os dados dos acusados”, disse o clube no Twitter.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários