Redação Pragmatismo
Direita 05/Feb/2017 às 18:12 COMENTÁRIOS

Publicitário achincalha velório de Marisa e depois apaga tudo

Um dos maiores publicitários do Brasil achincalha velório de Marisa no Facebook, recebe apoio de amigos e destrata quem discorda do seu post. Dono da agência que teve a conta da Petrobras, Fábio Fernandes excluiu seu perfil do Facebook após saber que poderia ser processado

publicitária achincalha velório marisa letícia lula ódio direita

por blog do Renato Rovai

Um dos mais importantes publicitários brasileiros, Fabio Fernandes, cuja agência teve a conta da Petrobrás nos governos Lula e Dilma, publicou na tarde de ontem um texto na sua página no Facebook regado de ataques a Lula e ao velório de Marisa Letícia.

Entre outras coisas, a nota que republico abaixo, diz que “naturalmente que se deve respeitar o luto de quem quer que seja. Ainda que esta pessoa seja um pulha como o Lula. Ainda que esta pessoa seja (nota do blogueiro: aqui seria esteja) acompanhada em seu momento de tristeza de boa parte dos detentores do nosso PIB (Propina Interna Brasileira), gente da laia de Lindbergh Faria, (faltou o “s”, é Farias) Rui Falcão, Paulo Okamoto, Dilma Rousseff, Guilherme Boulos”. (Sim, o premiado publicitário usou uma vírgula no lugar de um “e” antes do nome de Boulos, mas o blogueiro publicou com o erro pra manter a grafia original).

Fábio Fernandes se orgulha em seu perfil no site da FNazca de dizer que “já ganhou todos os prêmios nacionais e internacionais de propaganda, incluindo mais de 75 Leões no Festival de Cannes. Recebeu três vezes o Prêmio Caboré e por duas vezes foi o Publicitário do Ano.

O texto de Fábio Fernandes contava com 148 compartilhamentos no momento da publicação deste post. E na sua caixa de comentários quase todos eram só elogios a ele. E quase todos se derramavam em textos repletos de ataques, alguns com toques de ódio, a Lula e o PT.

Um dos poucos que ousou discordar recebeu a seguinte resposta de Fábio. “Além de petista, você é presunçoso e, se me permite, burro. Presunçoso porque não assistiu ao video de 50 minutos que eu assisti e fala sem nenhum conhecimento. Burro, pela mesma razão, já que se expôs e perdeu uma boa oportunidade de calar a boca. Burro de novo porque, ainda que não tivesse visto nem um segundo do video em questão, achou em meu texto ofensa à morta, coisa que eu jamais fiz. Mas sei lá se isso é burrice ou se tem outro nome.

A agência de Fábio Fernandes atende atualmente, segundo informações do seu site, entre outras contas as da Guaraná Antarctica, da D&D, da Pinacoteca e da Skol. O blogue consultou um advogado e ele disse que o texto de Fábio Fernandes no mínimo permite processos dos que estão sendo chamados por ele “da turma da Propina Interna Brasileira”.

Segue a nota com a grafia original, respeitando todos os erros cometidos pelo autor em seu post no Facebook:

Atulizando: Fábio Fernandes excluiu seu perfil do Facebook depois da publicação desta nota. Quem for acessar o conteúdo abaixo vai chegar a esta mensagem. Claro que o blogue tomou o cuidado de printar o texto citado antes de publicá-lo.

Alguém aí assistiu ao vídeo do comício com corpo presente?
Eu contei: 193 vezes Lula se referiu a ele próprio.
41 vezes à Marisa.
Se isso não é tripudiar e desrespeitar a morte de uma pessoa, eu não faço mais ideia do que seja.
Lula falou do sindicato, do Brasil, da perseguição à que estaria sendo submetido, do PT, do “companheiro” seu filho, da “companheira” que fez o parto do último filho de graça, do Dr. Jatene que operou o coração do segundo filho (de graça também?), do Hospital São Luiz, disse que a conta bancária dele sempre esteve em nome da mulher e que esta “jamais lhe pediu 1 centavo” (não deveria ser o oposto, já que ele não tinha conta no nome dele?), da “direita canalha”, de como ele é honesto, de como ele vê o casamento (um lugar democrático em que o homem tem que ceder à mulher e aos filhos), de como ele vê o papel da mulher de um presidente da República (cuidando dos filhos, dando segurança para o presidente não fazer as bobagens “que outros presidentes fizeram nesse país”), de como ele pretende viver por muitos e muitos anos para fazer com que os “canalhas” que mentiram sobre ele e Marisa peçam desculpas.
Naturalmente que se deve respeitar o luto de quem quer que seja.
Ainda que esta pessoa seja um pulha como o Lula.
Ainda que esta pessoa seja acompanhada em seu momento de tristeza de boa parte dos detentores do nosso PIB (Propina Interna Brasileira), gente da laia de Lindbergh Faria, Rui Falcão, Paulo Okamoto, Dilma Rousseff, Guilherme Boulos, e outros de igual baixeza.
Ainda que esta pessoa seja tão descarada ao ponto de dizer que “jamais brigou” com a ex-primeira dama porque “quando ela queria brigar” ele dizia: “Marisa, não adianta: eu não vou brigar com você”.
Tudo isso, nós podemos aceitar.
Só não dá para concordar com a perplexidade de virgens santas que cuspiram sobre a memória de Dona Ruth Cardozo e a dor de FHC quando perdeu sua esposa e que agora exigem silêncio e respeito ante a morte daquela que nunca pediu dinheiro ao marido – talvez apenas para colocar Botox, fazer plásticas e exigir esmero da Odebrecht e da OAS na reforma dos imóveis que nunca foram dela ou de seu marido – indignados com supostas agressões a esta grande guerreira do povo brasileiro, nas redes sociais.
Eu não a agrediria no momento de sua passagem.
Acho cruel.
Daria trégua ao cafajeste que foi, por 43 anos, seu sócio.
Acho redundante.
Mas, francamente, nem os mais insensíveis precisariam disso.
Lula e os padrecos da esquerda mofada e modorrenta, associada aos pobre-coitados manipulados do sindicato velhaco de São Bernardo cuidaram do serviço sozinhos.
Veloriomício é a primeira vez que eu vejo.

publictário Fábio Fernandes achincalha velório marisa lula pt ódio
publictário Fábio Fernandes achincalha velório marisa lula pt ódio

Leia também:
Menos compartilhamentos, mais reflexão
Mestre das notícias falsas no Facebook revela como ajudou a eleger Donald Trump
Internauta que ofendeu eleitores de Dilma é condenado a 2 anos de reclusão
Os 7 principais mitos sobre Fidel Castro que circulam na internet
Promotor lança alerta sobre brincadeira ‘Faça ao seu filho estas perguntas…’
Notícias mais compartilhadas na semana do impeachment são falsas
Estadão e Folha reproduzem corrente de WhatsApp como se fosse fala de Lula
Qual é o problema das redes sociais?

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários