Redação Pragmatismo
Lula 02/Feb/2017 às 16:25 COMENTÁRIOS

Intelectuais, estudantes e figuras públicas comentam morte de Marisa Letícia

Marisa Letícia, 66 anos, será velada no sindicato onde conheceu Lula – homem que viria a ser seu companheiro por mais de 40 anos. Nas redes sociais, intelectuais, estudantes e figuras públicas enviam mensagens de solidariedade à família Lula da Silva

Marisa Letícia morre Lula
Marisa Letícia e Lula da Silva (Foto: Roberto Stuckert Filho)

Marisa Letícia Lula da Silva, de 66 anos, que teve morte cerebral declarada na manhã desta quinta-feira (2), será velada no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

O Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, foi o lugar onde Marisa conheceu Lula , em 1973. Sete meses após esse encontro, eles se casaram. Da relação de mais de 40 anos entre Lula e Marisa Letícia nasceram Fábio, Sandro e Luís Cláudio.

Nas redes sociais, estudantes, políticos e intelectuais se juntaram a anônimos que enviaram mensagens de apoio à família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na maioria delas são destacadas a força, a fibra, altivez, discrição e companheirismo, entre outras qualidades, que vão deixar saudade. Em outras, o lamento contra pressões e perseguições.

“Mulher forte, guerreira, que nunca fugiu da luta. É assim que nos lembraremos de você”, afirma a União Nacional dos Estudantes (UNE).

“Dona Marisa se foi. Adorava um papo, um copo, dançar, pescar. Solidária e participativa. Do país da Impunidade para a República do Linchamento”, disse Carlos Minc, ex-ministro do Meio Ambiente no governo Lula.

“Nosso coração se enche de pesar ao ver partir alguém com seu exemplo de força, altivez e discrição que tanto fez pelo Brasil. Vá em paz, dona Marisa guerreira, com nosso eterno agradecimento”, diz o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP).

“Dona Marisa Letícia, exemplo de força e dignidade. Minha solidariedade aos amigos e familiares neste momento de dor” é a mensagem do senador Lindbergh Farias (PT-RJ)

“Viva pra sempre no nosso amor, Dona Marisa Letícia. Força ao Lula e à sua família”, afirma a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).

Do vereador Eduardo Suplicy (PT-SP): “Marisa que tão boa companheira e mãe tem sido nestes 44 anos de casamento, nosso sentimento de pesar e solidariedade”.

VEJA TAMBÉM: Médicos debocham de morte de dona Marisa Letícia

O Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) também se solidarizou: “É com profundo pesar que nos dirigimos à família de Dona Marisa Letícia, em especial ao seu companheiro de vida, Luiz Inácio Lula da Silva, para manifestar nossa solidariedade e desejar força nesse momento de dor. Dona Marisa foi uma lutadora e exemplo da classe trabalhadora. Criou seus filhos, militou no sindicato dos metalúrgicos e participou com seu companheiro em todas as batalhas da classe. Forte e discreta, compartilhou com Lula o sonho de uma sociedade justa e fraterna. E se transformou na primeira operária primeira-dama do país.”

“Pobre de um país ou sociedade em que o ódio político supera qualquer preceito básico de solidariedade humana para com o próximo”, disse em protesto contra as manifestações de ódio pelas redes sociais o neurocientista Miguel Nicolelis.

“Dona Marisa foi uma mulher de fibra, sempre firme. Quero transmitir a Lula e sua família meus sentimentos neste momento tão triste”, afirmou Luciana Genro (Psol).

“Meus sentimentos, caríssimo Lula. Descanse em paz, dona Marisa”, disse o jornalista Xico Sá.

Dilma Rousseff

Por meio de texto em sua página oficial no Facebook, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) lamentou a morte cerebral da ex-primeira dama Marisa Letícia.

Ela afirmou que a dor de Lula agora deve ser “insuportável”, mas, com o apoio de todos, “saberá superar este momento difícil”, e manifestou apoio incondicional: “Estamos juntos, presidente Lula, agora e sempre”.

“Dona Marisa foi o esteio de sua família, a base para que Lula pudesse se dedicar de corpo e alma à luta pela construção de um outro Brasil, mais justo, mais solidário e menos desigual, desde as primeiras reuniões sindicais na Vila Euclides, passando pela fundação do PT e da CUT, até a chegada à Presidência da República”, afirmou Dilma.

A ex-presidenta também afirmou que Marisa e Lula foram “vítimas de perseguições e experimentaram na pele grandes injustiças”, nos últimos meses. “Sabemos do amor e da força que sempre emprestou ao presidente Lula. Uma mulher de fibra, batalhadora, que conquistou espaço e teve importante papel político.”

Metalúrgicos do ABC

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC divulgou nota de pesar:

Os Metalúrgicos do ABC lamentam profundamente a morte da companheira Marisa Letícia da Silva. A tristeza é grande, por uma perda que não tem reparação. Marisa era parte da família metalúrgica. Uma pessoa da casa, sempre próxima desse Sindicato, carinhosa com nossa diretoria, a quem chamava de “meninos”.

Nossa categoria a admirava muito. Mesmo nesse momento mais difícil da vida, com toda a pressão que vinha recebendo por conta de acusações injustas, Marisa nunca perdeu a dignidade, continuou sendo a companheira que sempre foi, com o desejo, a esperança e a disposição de fazer o melhor para o Brasil.

Ao presidente Lula, sabemos que a ausência de Marisa nunca será suprida, mas temos certeza de que a energia e o carinho dos milhões de brasileiros que o admiram e respeitam o ajudarão a seguir em frente.

A toda família, a solidariedade dos Metalúrgicos do ABC.

Marisa Letícia, presente!
Diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

com informações de RBA

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários