Redação Pragmatismo
Barbárie 17/Feb/2017 às 00:12 COMENTÁRIOS

Jovem empalado com mangueira de ar morre após 11 dias internado

Jovem de 17 anos empalado por 'colegas' com mangueira de ar pediu para eles pararem diversas vezes, mas só pararam depois que ele começou a vomitar e a defecar. Antes de falecer, a vítima ainda gravou um vídeo esperançoso quanto à sua recuperação

Wesner mangueira de ar empalado
Wesner Moreira da Silva teve morte confirmada na última terça-feira (14). O jovem de 17 anos teve uma mangueira de ar comprimido introduzida no ânus pelo patrão e por outro ‘colega’ de trabalho

O adolescente de 17 anos que teve uma mangueira de ar comprimido introduzida no ânus em um lava-jato de Campo Grande (MS) negou, dias antes de morrer, que a agressão tenha sido uma brincadeira entre ele, o proprietário do estabelecimento (que era seu patrão) e um colega.

O depoimento de Wesner Moreira da Silva foi dado ao delegado Paulo Sérgio Lauretto no Hospital Santa Casa, onde ficou 11 dias internado.

“Ele disse que aquilo não foi de brincadeira, disse que pediu para eles [os agressores] pararem diversas vezes, mas que só pararam depois que ele começou a vomitar e a defecar”, afirmou Lauretto.

Wesner Moreira perdeu parte do intestino durante a agressão. A pressão do ar foi tão intensa que estourou o intestino grosso e comprimiu os pulmões, trancando as válvulas respiratórias.

Depois de 11 dias lutando para sobreviver na Santa Casa de Campo Grande, o jovem não resistiu e morreu na última terça-feira (14).

Em alguns momentos, a vítima demonstrou sinais de recuperação e até gravou um vídeo (assista abaixo) esperançoso de que voltaria para casa, onde também agradeceu o apoio de colegas e familiares.

A assessoria de imprensa do Hospital Santa Casa informou que Wesner estava em estado grave, mas estável, quando precisou retornar à ala vermelha por causa de uma complicação no esôfago que ocasionou perda de líquido e sangue. Pouco tempo depois, o jovem sofreu uma parada cardíaca e os médicos tentaram reanimá-lo, sem sucesso.

VÍDEO:

Pedido de prisão

Thiago Demarco Sena, de 26 anos, dono do lava-jato e Willian Henrique Larrea, de 30, funcionário do local são os únicos acusados pela morte de Wesner Moreira. Eles confessaram o crime, mas disseram que tudo não passava de uma ‘brincadeira’.

Um garoto de 11 anos que testemunhou o episódio também confirmou o que aconteceu: o dono do lava-jato imobilizou Wesner enquanto o outro funcionário introduziu-lhe no ânus a mangueira de ar comprimido.

agressores mangueira de ar lava jato
Thiago Demarco Sena, de 26 anos, dono do lava jato, e Willian Henrique Larrea, de 30, funcionário do local

A Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) pediu a prisão preventiva de ambos.

Os dois acusados devem ser indiciados por lesão corporal grave seguida de morte ou por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

A tipificação final será definida pela Depca na conclusão do inquérito, segundo Lauretto. O delegado ainda esclareceu que, a princípio, o caso não foi registrado como abuso porque não ficou evidente a conotação sexual.

Francisco Guedes Neto, advogado dos suspeitos, disse nesta quarta-feira (15) que tem conhecimento do pedido de prisão, mas afirmou que não vai se pronunciar a respeito.

“Por enquanto, permaneceremos em silêncio em respeito ao sentimento da família da vítima, acreditando que essa fatalidade causou dores para todos os envolvidos”, resumiu.

Revolta

O velório e o enterro de Wesner Moreira foram marcados por muito choro, comoção e revolta. “Eles têm que pagar pelo que fizeram”, dizia o pai, inconsolável.

O que a família prega é por justiça, por justiça. Queremos os dois na cadeia, custe o que custar”, afirmou o tio da vítima, Elsom Silva.

O que é um empalamento?

Empalamento ou empalação é uma método de tortura e execução que ficou famoso no século 15. O método consiste na inserção de uma estaca no ânus, vagina, ou umbigo até a morte do torturado.

Esse tipo de tortura, altamente cruel, foi vastamente utilizada por diversas civilizações no mundo inteiro, sobretudo da Arábia e Europa. O método foi muito utilizado pelo conde romeno Vlad da Valáquia, que ganhou fama por empalar seus inimigos, e ficou conhecido pelo titulo o Empalador (Vlad III, o Empalador) ou, em romeno, Vlad Ţepeş. Vlad, que também parecia apreciar as empalações em seus horários de refeições, inspirou Bram Stocker para seu notório livro Drácula.

Recomendados para você

Comentários